Empatia no trabalho: ainda mais necessária em tempos de crise

Desenvolver a empatia no trabalho melhora o ambiente como um todo, aumenta a motivação dos profissionais e diminui atritos. Veja como ativar essa habilidade em sua equipe, principalmente em períodos desafiadores - como o atual.

empatia no trabalho

Com a disseminação do coronavírus no Brasil e com o aumento do número de casos, algumas medidas foram necessárias para que o país conseguisse achatar a curva de contágio e assim manter o sistema de saúde apto para receber os pacientes. Entre elas, optar pelo trabalho remoto esteve entre as principais estratégias de grandes e pequenas empresas, com o objetivo de que seus profissionais pudessem executar o isolamento social sem parar com as suas atividades. Nesse sentido, mais do que nunca, é preciso pensar na empatia no trabalho.

Colocar-se no lugar do outro é algo a ser considerado não apenas em momentos de crise, como também em todos os dias do ano. No entanto, esse é um momento desafiador, no qual as pessoas estão mais vulneráveis e exigindo que toda a equipe possa se sentir bem e apoiada por seus colegas.

A seguir, confira os principais pontos que comprovam a importância da empatia no trabalho. Boa leitura!

Leia também: o que é empatia e qual a sua importância no atendimento

Qual a importância de desenvolver empatia no trabalho?

Melhora o ambiente de trabalho

O primeiro ponto a ser considerado é o fato de que desenvolver a empatia no trabalho melhora significativamente o ambiente. Períodos mais desafiadores, como o atual, exigem que as empresas inovem e, acima de tudo, se importem com os seus profissionais.

Colaboradores empáticos entendem de maneira mais positiva a situação do próximo. Isso faz com que haja uma baixa rotatividade da equipe, até mesmo em períodos posteriores a essa crise. Esse é um aspecto fundamental em períodos como esse, uma vez que é preciso apresentar aos clientes credibilidade para que haja a retenção do público e a empresa não sofra um impacto maior em sua gestão.

Aumenta a motivação dos colaboradores

Colaboradores mais motivados e engajados em suas funções só têm a trazer ganhos para a empresa. Naturalmente, serão mais criativos, com foco na inovação (tão importante nesse momento, conforme mencionamos), além de estarem aptos a trazer novas ideias que conduzirão a consequências positivas para toda a equipe.

É preciso que haja uma aproximação maior entre líderes e liderados nesse momento. Nas reuniões remotas, convide seus profissionais a participarem de encontros para que exponham seus pontos de vista e para que se sintam confiantes com a conjuntura do negócio, o que contribui para uma comunicação mais alinhada.

Proporcionar um intercâmbio de conhecimentos é algo a ser considerado durante toda a sua gestão, justamente por trazer insights que serão aplicados no dia a dia de trabalho, melhorando a rotina de sua equipe como um todo.

Empatia no trabalho: aprenda a motivar a sua equipe de suporte!

Diminui atritos

Hoje, a incerteza de como serão os próximos meses predomina entre as pessoas. Há o medo da doença, o anseio de como estará a economia quando tudo isso passar, bem como a dúvida sobre a atual demanda do mercado, independentemente do nicho de atuação.

Todo esse contexto comprova ainda mais a importância da empatia no trabalho, justamente porque há a necessidade de os profissionais entenderem que cada indivíduo absorve as coisas de maneira diferenciada. A partir disso, as chances de ocorrerem atritos diminuem, além de todos buscarem por meios que auxiliarão o desenvolvimento uns dos outros.

Com o confinamento, por exemplo, empresas dos mais diversos segmentos vêm liberando cursos online gratuitos para que as pessoas aproveitem o tempo em casa e aprendam coisas novas. Dessa forma, assim que os colaboradores se aproximarem e entenderem os desafios de seus colegas, poderão indicar quais plataformas seriam úteis para as suas necessidades, de modo que aproveitem essa época de mudanças para crescerem e se aprimorarem.

Como praticar a empatia com a equipe?

Agora que você já conhece os principais pontos que comprovam a importância de desenvolver a empatia no trabalho, chegou o momento de entendermos como praticar a empatia com a equipe. Confira!

Usar escuta ativa

Conforme abordado, cada colaborador tem a sua maneira de lidar com as mudanças que vêm ocorrendo no Brasil e em todo o mundo. Nesse momento, saber ouvir o que eles têm a dizer e quais são os seus anseios e desafios é o primeiro passo para exercitar a empatia, especialmente quando se trata da relação entre líderes e liderados.

Em um contexto de trabalho remoto, mais do que nunca, é preciso promover a interação entre as pessoas. As reuniões devem ser mais frequentes, além de destinar parte daquele período para que cada um possa dialogar sobre o seu trabalho, sobre as demandas que surgiram nos últimos dias e como resolver problemas que até então não eram tão comuns.

Ser mais flexível

A empatia também exige flexibilidade por parte de toda a equipe. Empresas que têm a oportunidade de realizar os trabalhos em casa, optaram por esse formato para evitar o acentuamento da curva de contágio.

No entanto, deve-se entender que muitas pessoas estão com seus filhos em casa (uma vez que as escolas suspenderam as atividades), e que a produtividade, consequentemente, poderá ser reduzida. Ter empatia nesse momento é o que vai diferenciar a sua empresa de outras organizações, contribuindo para que profissionais tenham confiança e possam executar suas atividades de maneira proativa, pensando sempre no crescimento do negócio.

Movidesk - E-book - Produtividade em equipes de atendimento e engajamento profissional

Ouvir mais e falar menos

Dica válida para todos os profissionais, independentemente do cargo: ouça o que o colega tem a dizer, entenda quais foram os passos seguidos por ele para que conseguisse se adaptar à nova rotina e, no momento oportuno, exponha o seu ponto de vista e os desafios enfrentados (bem como as soluções encontradas).

Entre os ganhos que serão observados por toda a equipe ao efetuar essa atitude, pode-se destacar:

  • Maior conhecimento sobre o dia a dia de trabalho de todos os colegas;
  • Compartilhamento de informações;
  • Menores chances de ocorrer julgamentos;
  • Possibilidade de tirar melhores conclusões;
  • Conhecer melhor os colegas.

Neste conteúdo, você pôde entender sobre a importância de desenvolver a empatia no trabalho, além dos principais pontos que devem ser considerados por toda a equipe para que esse momento seja enfrentado pelas pessoas de forma mais unida, próxima, e que os desafios encontrados sejam facilmente encarados.

Saiba, ainda, que as dicas apresentadas devem ser utilizadas durante toda a sua rotina, independentemente do contexto. Assim, seus profissionais terão mais confiança na empresa diminuindo a taxa de turnover.

Gostou do texto? Compartilhe em suas redes sociais! Este é um momento que devemos dividir informações para que boas atitudes sejam propagadas em todas as empresas.

Teste o Movidesk gratuitamente!

Deixe seu comentário