O que ninguém te conta sobre empreender em TI

Empreender em TI é voltar-se para o universo promissor da tecnologia. Isso envolve entender bem o mercado e utilizar as novas tendências a favor da construção do seu negócio. Conheça mais dicas, nesse post.

Empreender em TI

Aposto que você tem algum amigo ‘empreendedor’. Afinal, as possibilidades são inúmeras e o mercado está cada vez mais aberto para inovações em todas as áreas. Dentre elas, a tecnologia oferece caminhos promissores para quem resolve empreender em TI.

Então, eu te pergunto: como anda aquele seu flerte com o universo tecnológico? Talvez esteja na hora de tirar as ideias do papel. E para isso, quanto mais informações você tiver em mãos, mais bem sucedido será o seu projeto. Especialmente quando lidamos com uma modalidade tão imprevisível, como a do empreendedorismo. 

Empreender em TI requer certas particularidades que nem todo mundo conta por aí. Você conhece, por exemplo, as principais métricas para medir os resultados no setor? E os maiores desafios? Enfim, prepare sua bagagem de conhecimento porque chegou a hora de explorar melhor esse assunto! 🎒

[eBook] Como medir o sucesso da sua empresa?

O ABC da Pesquisa de Satisfação

Está aberta a temporada de empreendedorismo!

Seja pelos avanços digitais significativos, pelo surgimento de novas profissões, ou até mesmo pela situação socioeconômica atual… O momento não poderia ser mais perfeito para o empreendedorismo. 

Empreender em TI, então, faz brilhar ainda mais os olhos daqueles que sempre sonharam em abrir o próprio negócio. Vamos conferir alguns números superpositivos?

  • Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o setor movimentou R$ 479 bilhões em 2018, o que representa 7% do nosso PIB. 
  • No Brasil, 15,3% das médias e grandes empresas já consideram a tecnologia como uma das suas principais iniciativas. Mas, esse número deve dobrar nos próximos quatro anos.
  • No ano passado, o setor tecnológico foi responsável pela criação de 42 mil novos postos de trabalho para os brasileiros.
  • O segmento de Iot (Internet of Things) deve movimentar mundialmente mais de US$ 1 trilhão em 2022, estimulado por aportes da indústria e do varejo.
  • De acordo com a IDC, os investimentos globais em inteligência artificial chegarão a US$ 52 bilhões até 2021.

Por que empreender em TI?

Que o segmento está a todo vapor, você já sabe. Só que existem outros motivos igualmente vantajosos para empreender em TI, e um dos principais é a flexibilidade. Afinal, são várias as opções de atuação na área, o que torna o investimento flexível em seu primeiro momento.

Outra vantagem compreende a questão da formação. Por mais que o ensino superior seja fundamental para embasar qualquer profissão, o setor de tecnologia permite um aprendizado quase que autodidata. Com dedicação, é possível se manter atualizado e desenvolver novas técnicas, praticamente, sem precisar sair de casa.

Ainda, a cultura SaaS (Software as a Service) não para de crescer! Assim, cada vez mais as empresas buscarão por soluções capazes de terceirizar serviços e sistemas que, antes, precisavam ser desenvolvidos individualmente. Esse movimento criará uma demanda tecnológica para servir a todos os segmentos de mercado, ampliando as possibilidades do empreendedor com foco na TI.

Dicas para empreender em TI

As promessas para o mercado da TI impressionam. Contudo, é preciso ter uma série de conhecimentos antes de sair empreendendo na área. A começar pela tecnologia em si – se você não entender o ramo do seu negócio, já estará iniciando errado.

Mas, calma! Algumas dicas podem ser muito valiosas para auxiliá-lo nessa empreitada. Confira todas elas, a seguir.

Compreenda o cenário atual

Lembra quando você ainda estava na escola e estudava sobre globalização? É, meu amigo, o tempo voa! Afinal, o que antes era um tema a ser estudado, hoje já é uma realidade gritante. Estamos completamente conectados com o resto do mundo, em diversos sentidos.

Sendo assim, você precisa ter noção que a concorrência será iminente. A evolução tecnológica desmantelou canais de distribuição e estruturas corporativas convencionais, possibilitando que cada empreendedor tenha acesso imediato às oportunidades do mercado global. E isso valerá não apenas para você, como também para os seus concorrentes.

É preciso, ainda, se atualizar constantemente – já que a velocidade com que as tendências vão mudando está cada vez maior! Quer uma dica? Não fique no escuro! Para trazer mais segurança para suas decisões, considere fazer uma pesquisa de mercado e entender quais são as necessidades e demandas do seu público.

Leia também: A evolução dos meios de comunicação: o que mudou?

Foque no que você sabe fazer

Se por um lado a tecnologia favorece a concorrência, por outro, ela é capaz de proporcionar conexões ilimitadas. Sabendo disso, ao empreender em TI foque nas suas principais habilidades e complemente seu negócio com colaboradores especializados.

Não é difícil encontrar profissionais dispostos a trabalhar de (e para) qualquer lugar do mundo. Aliás, a computação em nuvem impulsionou o trabalho remoto! E esse formato é ideal para quem busca reunir uma equipe talentosa na TI, já que a maioria das suas atividades independe da presença física, ao contrário de outras áreas do mercado.

Networking

No ambiente corporativo os relacionamentos são fundamentais! Eles promovem expansão, transação e a ponte para outros contatos poderosos. E, mesmo se você achar que não tem aptidão para reunir e se relacionar com pessoas, pode começar com a sua própria rede: ex-colegas de trabalho, fornecedores, amigos, entre outros.

Com o passar do tempo, e o crescimento do seu negócio, essa tarefa ficará a cargo dos seus colaboradores. A dica é contratar profissionais-chave, que já trarão no  currículo uma diversidade de contatos interessantes.

Pera aí! Talvez você esteja se perguntando: por que todo esse networking é tão importante? No próximo tópico, mostraremos que a captação de recursos é crucial para tirar as ideias do papel. Portanto, quanto mais conexões você tiver, maiores serão as suas chances de conquistar investimentos.

Capte investimentos

Nem sempre você terá todo o capital necessário para dar o pontapé inicial no seu projeto. A boa notícia é que o mercado está cheio de investidores sedentos por inovações, principalmente na tecnologia. 

Dessa maneira, você precisa preparar a sua empresa para receber estes recursos:

Nacionalmente: geralmente os empreendedores escolhem abrir uma Sociedade Anônima (SA) para captar investimentos dentro do Brasil.

Internacionalmente: para fazer negócio com investidores internacionais, é comum criar uma estrutura off-shore (Cayman; Ilhas Virgens Britânicas) e incorporar a empresa em Delaware (Estados Unidos). Depois, abre-se uma filial brasileira, facilitando a entrada do dinheiro captado.

Não esqueça das métricas

Todo mundo sabe que não existe planejamento de sucesso sem acompanhamento. Então, identifique as métricas que mais combinam com o seu negócio para gerenciá-lo com consistência. 

Alguns indicadores que podem auxiliar o dia a dia de quem resolve empreender em TI são: Churn (taxa de abandono/cancelamento); NPS (Net Promoter Score); MRR (Receita Recorrente Mensal); e LTV (Ciclo de Vida do Cliente).

Você também vai se interessar por: As 7 métricas SaaS mais importantes para medir seus resultados

Consuma o mercado da TI

Por fim, para empreender em TI você precisa estar inserido nesse mercado! Consuma serviços relacionados e observe cada detalhe que possa somar ao seu negócio. Use sistemas e ferramentas para otimizar o seu trabalho e agregar ainda mais valor ao seu produto.

Muitos dos clientes da Movidesk trabalham com tecnologia e utilizam a nossa plataforma para potencializar o atendimento aos seus consumidores. Afinal, de que adianta se jogar no empreendedorismo, lançar uma oferta incrível e não possuir um público satisfeito com o relacionamento com sua marca? Pense nisso!

Ei, empreendedor! Experimente o Movidesk e amplie os resultados do seu negócio.