Gerenciamento ágil de projetos: otimize resultados entregando mais valor!

Que tal modernizar o desenvolvimento dos processos na sua empresa? Apostar nas metodologias ágeis pode resultar em mais produtividade e eficácia nas suas entregas. Confira tudo neste post!

gerenciamento ágil de projetos

Dinamismo e otimização definem o contexto atual das empresas, principalmente, startups. Cada vez mais os métodos tradicionais têm ficado para trás, dando lugar a estratégias mais modernas e funcionais. Um exemplo disso é o gerenciamento ágil de projetos.

Mas vamos voltar alguns passos para entender melhor: o que define um projeto? Conforme o guia PMBOK, produzido pelo Project Management Institute, “projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado único”. A característica temporária consiste no entendimento de que o projeto possui um início e um final já definidos.

O gerenciamento ágil de projetos aparece como uma alternativa às metodologias de gestão de projetos tradicionais. Nesse sentido, a prioridade deixa de ser o desenvolvimento em etapas sequenciais e passa a ser a maior entrega de valor possível ao cliente de forma iterativa e incremental. Ficou curioso? Vem entender como o “mundo ágil” funciona!

Gerenciamento ágil x gerenciamento tradicional

As metodologias ágeis possuem duas características determinantes na sua aplicação em produtos ou projetos: desenvolvimento iterativo e incremental. Mas o que isso significa? E o que tem de tão inovador nisso? A gente te conta!

Para entender os benefícios do gerenciamento ágil de projetos, é preciso compreender o funcionamento da gestão clássica. Um dos métodos tradicionais de desenvolvimento de software que, ainda hoje, possui muita adesão e reconhecimento é o modelo cascata.

Nessa perspectiva, cada fase do projeto é realizada individualmente, ou seja, a próxima etapa só poderá ser desenvolvida quando a anterior estiver concluída. Desse modo, há uma relação de dependência entre os estágios de tarefas, que são pré-requisitos para a continuidade do projeto.

Com a gerenciamento ágil de projetos, o processo ocorre de uma forma diferente. O desenvolvimento iterativo consiste em ciclos curtos de desenvolvimento. O que ocorre é que a equipe realizará tentativas sucessivamente, até que o projeto atinja os objetivos delineados inicialmente.

A grande vantagem disso consiste nas melhorias progressivas que podem ser realizadas ao longo do processo. Dessa forma, bugs e falhas são identificados no curso de desenvolvimento e podem ser reparados o quanto antes.

A característica incremental tem a ver com a construção do processo por partes. Isto é, cada pedaço desenvolvido é adicionado ao trabalho já realizado, constituindo o projeto como um todo.

Cada incremento, ao ser finalizado, deve estar pronto para ser utilizado pelo usuário final. Nesse sentido, a cada nova parte incorporada ao projeto, tem-se a maior entrega de valor possível ao usuário.

[eBook] Como medir o sucesso da sua empresa?

O ABC da Pesquisa de Satisfação

Mas como podemos aplicar o gerenciamento ágil de projetos na prática? Apresentamos abaixo algumas alternativas que podem te ajudar na implantação das metodologias ágeis na sua empresa!

Possibilidades de aplicação do gerenciamento ágil de projetos

Para efetuar o gerenciamento ágil de projetos, é possível lançar mão de metodologias, técnicas, ferramentas ou frameworks. As opções são muitas e variam de acordo com o contexto de cada empresa. Por isso, analise quais delas fazem mais sentido para o seu cenário. Está pronto para conhecê-las?

Scrum

Uma opção muito utilizada para o desenvolvimento iterativo em gerenciamento ágil de projetos é o scrum. No Guia do Scrum, sua definição aparece como “um framework dentro do qual pessoas podem tratar e resolver problemas complexos e adaptativos, enquanto produtiva e criativamente entregam produtos com o mais alto valor possível”.

Portanto, não se trata de um método definitivo, mas de uma estrutura que pode abranger várias técnicas. Um conceito fundamental na aplicação do scrum é a sprint. As sprints garantem o desenvolvimento iterativo do projeto, afinal, consistem em um bloco de tempo pré-definido para o aperfeiçoamento do produto que está em construção. Isso pode incluir novas funções ou melhorias das já existentes.

XP: Extreme Programming

A programação extrema nasceu com o Kent Beck nos anos 90. É um dos modelos precursores da cultura ágil e é baseado em três aspectos: programar (ou codar), testar e negociar. Nesse contexto, os programadores são os responsáveis por criar o código (o item mais importante na visão do XP) ao mesmo tempo em que criam testes automatizados para focar em qualidade.

Diferente das outras modalidades de modelo ágil, no XP, os desenvolvedores se comunicam diretamente com os clientes, para verificar se os critérios de aceitação foram atingidos.

Kanban

O Kanban consiste em um método que parte da premissa: comece com o que você faz agora! Assim, você pode “encaixar” as atividades que já realiza na sua empresa, na visão proposta pela teoria. Um quadro com três colunas: a fazer, fazendo e feito, permite visualizar a concentração de tarefas nas colunas, bem como os gargalos na produção.

Nesse sentido, o Kanban se destaca, especialmente, pela facilidade na análise dos dados. No gerenciamento ágil de projetos, é necessário que os resultados e suas interpretações ocorram da maneira mais eficaz possível. A visualização possibilitada por esse método, antecipa insights acerca dos fluxos de trabalho e diagnóstico de melhorias.

Agora que você já conheceu alguns “caminhos” ágeis, que tal entender quais as vantagens de aplicação desses processos?

Quais as principais vantagens do gerenciamento ágil de projetos?

Para implementar qualquer metodologia nova na sua empresa, é preciso analisar: quais serão os ganhos da organização com essa mudança? Por isso, apresentamos aqui os benefícios do gerenciamento ágil de projetos.

Foco na entrega de valor

Todo ciclo ágil é voltado para entregar o máximo de valor possível para o cliente. Isso significa que: as entregas são menores, porém, são mais frequentes. Se a metodologia tradicional prega que o projeto deve estar finalizado para ser publicado, pode-se levar meses até que um cliente veja o produto.

Isso pode ser um grande risco: por conta do fluxo extenso, há chance de os requisitos terem se modificado ao longo do processo. Já o gerenciamento ágil de projetos permite que o usuário interaja, em pouco tempo, com pequenas partes do produto que está sendo desenvolvido, de forma que o valor seja incrementalmente construído.

Redução de desperdício

Entregas constantes de valor reduzem muito o retrabalho, principalmente ligado a requisitos mal especificados ou mudanças de mercado. Desse modo, é possível estar constantemente atualizado em relação ao andamento do projeto.

Um outro ponto que colabora para reduzir desperdícios é mapear a entrega de valor. Nesse caso, etapas que não agregam valor ao software podem ser terminadas no gerenciamento ágil de projetos.

Otimização do tempo

A troca constante de tarefas pode acabar com o ritmo de qualquer profissional, especialmente em projetos de longo prazo. Por isso, as metodologias ágeis costumam focar em tarefas mais curtas, com metas alcançáveis em até um mês, na utilização de sprints, por exemplo.

Nenhum profissional é direcionado para trabalhar em outras tarefas antes que as anteriores sejam concluídas. As mudanças podem parecer pequenas a princípio, mas elas se acumulam em longos períodos, o que pode representar uma diferença de meses na entrega do produto final.

Interação com o usuário

Outro componente importante do gerenciamento ágil de projetos é a participação do cliente final. Durante todo o processo, são realizados testes para apontar o índice de satisfação do cliente. Dependendo do feedback, é possível fazer novas estimativas e adaptar o planejamento inicial para melhor atender às expectativas do público.

E aí, gostou de conhecer um pouco mais sobre o universo das metodologias ágeis? Agora que você já compreendeu o gerenciamento ágil de projetos, precisamos te contar mais uma coisa: você vai precisar de uma ferramenta que otimize a implementação na sua empresa! Que tal testar o Movidesk?

Teste o Movidesk e aposte no gerenciamento ágil de projetos