Gestão da força de trabalho: descubra como aplicar na sua empresa

Para aplicar a gestão da força de trabalho, você deve contratar pessoas alinhadas aos valores do negócio, investir em técnicas e programas de team building, definir objetivos claros e oferecer feedbacks. Saiba mais sobre o assunto!

gestão da força de trabalho

O todo é maior que a soma das partes. E, na gestão empresarial, a força de trabalho não consiste apenas na soma das forças individuais de cada talento, mas no conjunto de esforços que resulta em sinergia e entrega. Por isso, é preciso falar em gestão da força de trabalho.

Essa gestão depende de três elementos principais: formação de equipes de alta performance, construção de uma cultura sólida e orientação para resultados específicos. Na medida em que isso é bem feito, a força de trabalho pode ser uma enorme vantagem competitiva.

Adiante, explicamos mais detalhadamente o que é gestão da força de trabalho e quais são seus benefícios, além de como aplicar isso dentro da sua empresa. Continue sua leitura para saber mais!

Reunimos as melhores práticas sobre capacitação de equipes de suporte em um único e-book. Baixe agora!

Capacitar a equipe de suporte

Afinal, o que é força de trabalho e quais são os benefícios?

Pense em uma pequena equipe de atendimento ao cliente: um time com seis talentos. O quanto de resultados esses profissionais podem entregar? Difícil dizer. Para saber, é preciso analisar alguns itens adicionais, como o nível de experiência, a afinidade e a motivação do time.

Se seis profissionais talentosos formam um grupo iniciante e sem afinidade, o resultado entregue pode ser abaixo do esperado. Mas se os mesmos seis talentos formam uma equipe dedicada, alinhada e entusiasmada, os resultados serão espetaculares.

Isso acontece devido a um importante elemento: a sinergia. Grosso modo, sinergia é o valor criado com a junção acertada de duas ou mais unidades (nesse caso, com a junção de talentos).

Portanto, pense na sua força de trabalho como a soma das forças individuais acrescida do valor que foi criado com isso. Logo: força de trabalho = soma das partes + sinergia. Na medida em que você forma boas equipe e cria sinergia, obtém os seguintes benefícios:

  • Aumento da eficiência operacional diária;
  • Maior disposição em abraçar e perseguir metas de trabalho;
  • Maior compromisso com os valores da empresa;
  • Redução do número de erros, conflitos e acidentes de trabalho;
  • Menor nível de absenteísmo, presenteísmo e turnover;
  • Melhor atendimento aos clientes e compromisso com processos diários.

Note, então, que existem vários benefícios. No entanto, para alcançá-los, não basta contratar gente e iniciar o trabalho; é necessário pensar na criação de valor conjunto (sinergia), bem como na gestão dessa força de trabalho. A questão é: como fazer isso? É o que explicamos no próximo tópico!

Como aplicar a gestão da força de trabalho na sua empresa?

Como dito no início do artigo, a gestão da força depende de formação de equipes de ponta, da construção de uma cultura forte e da orientação para resultados. Tais fatores podem ser criados ao adotar práticas menores e mais fáceis, que serão explicadas adiante.

Encontre e contrate gente alinhada aos valores do negócio

Para uma boa gestão da força de trabalho, você precisa começar integrando os profissionais certos. Isso não depende somente da análise de competências técnicas, mas exige a análise de fatores comportamentais e a busca por pessoas alinhadas aos valores da empresa.

Na prática, isso é chamado de fit cultural. Seus benefícios são dois principais: i) faz com que a cultura organizacional seja reforçada; e ii) garante a aquisição de talentos mais aderentes às atuais equipes de trabalho. Assim, sua força de trabalho começa a ser modelada.

Revelamos as habilidades essenciais de um profissional de atendimento neste infográfico. Acesse agora!

Profissional do atendimento

Invista em técnicas e programas de team building

Outro ponto importante é investir em team building, isto é, na efetiva construção do seu time. Pense da seguinte forma: nem todo grupo de pessoas é um time. Um time conta com confiança mútua, sintonia nas rotinas de trabalho e objetivo comum.

Para construir seu time, aproveite para investir em jogos e dinâmicas em grupo, além de treinamentos e programas educativos. Aos poucos, os talentos devem aprender a trabalhar em conjunto, desenvolver forças complementares e dar suporte aos colegas de trabalho.

Deixe claro sobre o que é prioritário (e crucial)

Até aqui, você já descobriu que é preciso contratar talentos e construir times. Entretanto, isso não é suficiente. Muitas equipes sofrem com a falta de prioridades, isto é, a definição de objetivos que merecem sua atenção, tempo e energia. Por isso, desgastam-se com atividades triviais.

Há duas principais coisas para definir o prioritário: i) elimine ou terceirize tudo o que é trivial, garantindo que seu time tenha tempo livre para cuidar do que importa; ii) delimite um ou dois objetivos claros e desafiadores. Tais objetivos serão a bússola do seu time.

Monitore, corrija erros e ofereça feedbacks

Seu time deve ser acompanhado. O intuito não é promover o microgerenciamento, mas ajudá-lo a identificar o que está dando certo, e merece ser padronizado, e o que está errado, e deve ser corrigido. Desse modo, com tempo e constância, a força de trabalho é lapidada.

Para tanto, utilize-se de feedbacks consistentes, profundos e sistêmicos para o time. Um bom feedback vai direto ao ponto, deixa claro o que deve ser corrigido e como isso deve ser feito, bem como os resultados futuros que são desejados. Sem isso, o time pode começar a atrofiar.

Sozinhas, essas práticas podem ser pouco funcionais. Em conjunto, promovem a formação de ótimas equipes, o fortalecimento da cultura e a orientação para resultados, gerando um valor adicional: a sinergia. Assim, você está efetivamente gerenciando sua força de trabalho.

Qual o papel da tecnologia nesse processo?

Não é apropriado esquecer da tecnologia. Pense nela como uma espécie de graxa que viabiliza todo o trabalho, remove os atritos e problemas adicionais. Além disso, permite a automação de rotinas e a geração de relatórios completos com métricas de performance.

Sendo assim, com uma boa tecnologia, a equipe pode aumentar o foco no que importa e transformar dados em informações estratégicas, capazes de otimizar as decisões diárias.

Um bom exemplo de tecnologia é o Movidesk. Ele simplifica o atendimento ao cliente, o compartilhamento de informações, a automação de rotinas de customer relationship e o levantamento de métricas, entre várias outras coisas.

Veja, agora você está por dentro do tema, sabe o que é gestão da força de trabalho e como aplicá-la na sua empresa. Lembre-se: você precisa de profissionais talentosos, cultura forte e orientação para resultados. E mais, deve contar com a ajuda da tecnologia para automatizar as rotinas e monitorar precisamente seus resultados. Assim, terá um negócio melhor e mais rentável.

Gostou do nosso artigo? Aproveite, então, para entrar em contato conosco, conhecer mais o sistema Movidesk e descobrir como podemos te ajudar. Vamos lá!

Melhore a sua gestão da força de trabalho com o Movidesk!

Deixe seu comentário