Entenda a importância da criação de um Backlog

“O Backlog nada mais é do que uma lista de tarefas que tem um determinado prazo para ser entregue. É possível acompanhar o andamento de cada projeto (corrigindo, testando, documentando, entregue), fazendo com que o trabalho seja organizado por etapas. Esse conceito se aplica para qualquer área que trabalhe baseada em lista de tarefas.”

A metodologia escolhida na gestão de um projeto é fundamental para o seu sucesso. Algumas das mais utilizadas hoje em dia, por exemplo, são as metodologias ágeis, que focam no planejamento do projeto em intervalos menores de tempo, chamados Sprints, tentando concluir um componente a cada período. Durante esse processo, há um componente muito importante para organizar tudo: o Product Backlog.

De forma bem simples, esse termo pode ser definido como “o acúmulo de valor esperado do projeto”. Trata-se de uma lista de tarefas com prazos específicos que a equipe precisa cumprir. Essa lista é atualizada a cada período, para que fique mais próxima do que realmente seria o produto final.

Para mostrar a real importância dessa tarefa, vamos falar um pouco mais sobre seu impacto e como você pode executá-la corretamente. Acompanhe.

Qual é o impacto do Backlog nas metodologias ágeis?

Flexibilidade de escopo

Com uma lista ampla de prioridades, é mais fácil ampliar ou reduzir a ambição do projeto no meio do caminho. Isso permite que você entregue um produto mais condensado, mas que ainda tenha valor para o cliente.

Organização em longo prazo

Essa lista ajudará a equipe a se orientar a cada novo período de planejamento. Mesmo que ela seja alterada regularmente, sempre é melhor ter uma base para priorizar tarefas do que recomeçar do zero.

Inexigência de todos os detalhes de antemão

Um projeto ágil não precisa de um planejamento completo desde o início. É possível partir de uma visão macro e ajustar os detalhes à medida que as tarefas se desenrolam, iniciando o trabalho mais rápido.

Como desenvolver um bom Product Backlog?

Identidade do produto

Essa lista deve começar com um título que seja resumido e explicativo. Para ilustrar melhor, vamos usar, como exemplo, o desenvolvimento de um projeto de telefonia. Seu título pode ser algo como “Backlog do projeto de telefonia”. Não é um nome chamativo, mas é muito mais funcional para facilitar o entendimento da equipe. O mesmo vale para todos os itens.

Tarefas e descrições

Em seguida, você deve listar as tarefas previstas para o projeto, junto às suas descrições e ao tempo de duração estimado. O ideal é criar itens que caibam dentro de uma Sprint, como uma semana ou um mês. Se algum item estiver fora desse escopo, basta dividi-lo em tarefas menores. Dentro do projeto de telefonia, pode ser que haja um total de 10 tarefas, cada uma representada em uma página separada do arquivo, na qual é possível acompanhar os status de processo.

Estabelecimento de prioridades

A principal função de um Product Backlog é comunicar à equipe quais são as prioridades de desenvolvimento. Sendo assim, todas as tarefas e componentes devem ser ordenados de acordo com sua importância para o usuário final. Seguindo nosso exemplo, cada página deve estar ordenada de acordo com a importância da tarefa que ela contém, começando sempre da mais importante.

Criação de um Backlog por Sprint

A partir da lista principal, você deve criar uma lista menor a cada período de interação. Essas são as tarefas que a equipe deve cumprir de imediato, sem interrompê-las até que estejam concluídas. Se suas Sprints forem de um dia, então, você pode incluir múltiplas tarefas simples que contribuem para uma meta/funcionalidade, pois consomem menos tempo.

Agora que você entende um pouco melhor a importância e o processo de criação de um Backlog, pode aplicá-lo em seus projetos com mais eficiência. Quer continuar recebendo novas dicas todos os dias? Então assine nossa newsletter e fique por dentro dos nossos conteúdos! Vamos lá!

Deixe seu comentário

Leia também: