Resiliência no trabalho: será que a sua empresa sabe incentivar essa cultura?

Para desenvolver a resiliência no trabalho, é preciso deixar os objetivos da empresa bem claros, trabalhar a flexibilidade, identificar as fraquezas do negócio e manter a comunicação ativa. Saiba mais sobre essa habilidade!

resiliência no trabalho

Você já ouviu falar em resiliência no trabalho? Trata-se da capacidade de uma empresa de se antecipar, preparar e se adaptar aos mais diferentes contextos. Conseguindo, assim, aplicar melhorias e mudanças que contribuam para o seu diferencial competitivo em relação ao mercado.

Em um cenário cada vez mais dinâmico, essa preocupação, por parte dos negócios, tornou-se fundamental. Justamente por possibilitar a implantação de hábitos de ‘excelência e de conseguir usufruir das principais habilidades de seus profissionais.

Nesse sentido, elaboramos este conteúdo para que você entenda quais são os impactos positivos da resiliência organizacional, além de conferir algumas dicas de como implementá-la em seu negócio. Boa leitura!

    Cadastre-se em nossa newsletter e receba gratuitamente os melhores conteúdos sobre atendimento!
    Chat em tempo real

    O que é resiliência no trabalho?

    Para entender o que é resiliência no trabalho, vamos analisar uma situação que todos nós já enfrentamos em algum momento. Você tem algumas (muitas!!) tarefas para entregar no dia, são dez horas da manhã e seu chefe solicita uma reunião para alinhar alguns pontos. Motivo? Você não conseguiu bater as metas estipuladas e algumas tarefas estão abaixo do nível de qualidade exigido.

    Pior! Essas questões afetam o cliente final! Apesar de ser uma reunião apenas de alertas e ajustes, você, é claro, fica receoso, preocupado e desestabilizado. Mas são dez horas da manhã! Qual a sua reação? Como isso afeta a produtividade pelo resto do dia e da semana?

    Um colaborador resiliente vai finalizar a reunião, se recompor e arregaçar as mangas para atingir os resultados esperados. Tanto das tarefas anteriores, que permitam ajustes, quanto das futuras.

    Abaixo temos o significado denotativo e conotativo de resiliência, veja só:

    JA

    Através do exemplo e da definição podemos concluir que resiliência no trabalho é a habilidade de se recompor rapidamente de falhas e situações negativas, retomar e buscar, racionalmente, as soluções e correções necessárias.

    Vamos ver mais alguns exemplos práticos deste tema?

    Exemplos de resiliência no trabalho

    Você, com certeza já assistiu filmes sobre personagens resilientes, como:

    • O Pianista;
    • À procura da felicidade;
    • O Impossível
    • E tantos outros. 

    Alguns deles, como no aclamado filme estrelado por Will Smith e seu filho, temos exemplos de resiliência no trabalho. Mas você sabia que existem empresas renomadas, presentes no nosso cotidiano que também enfrentaram situações complexas e se tornaram ótimos exemplos de resiliência no trabalho?

    Lego: resiliência no trabalho com adequação às mudanças do comportamento de consumo do público-alvo

    A Lego é, sem dúvidas, um ótimo caso. A empresa precisou se reinventar quando seu público-alvo passou a ser a geração nascida na Era Digital. Disputar com jogos digitais e atividades eletrônicas foi um desafio muito além do esperado. Solução? Ser resiliente, aceitar que as preferências do público haviam mudado e adequar a oferta.

    A empresa passou a investir em novos jogos e atividades, inclusive digitais. Além de cativar os colecionadores com temáticas geeks e apostaram, inclusive, no mercado cinematográfico, com o filme Lego. 

    Incrível, não?

    Mas ela não está sozinha entre os principais exemplos de resiliência no trabalho. 

    Best Buy: a empresa superou polêmicas e uma queda vertiginosa nos lucros

    Em 2012 a Best Buy, multinacional de eletrônicos, passou por uma de suas piores crises. Seu CEO foi afastado devido a uma investigação de assédio, os lucros encolheram 90% e a empresa precisava se reinventar urgentemente.

    Foi, então, que ela passou por um dos mais difíceis exemplos de resiliência no trabalho: investir em um novo CEO que não foi aceito pelo mercado, enfrentar uma queda de 10% nas ações devido a essa nova contração e… Tornar-se uma das retomadas de crescimento mais elogiadas!

    Com inovação, resiliência e uma aposta certeira no inesperado talento de Hubert Joly, a empresa conseguiu se reerguer com maestria.

    Entenda melhor este case: o que faz da Best Buy um case respeitado até pela Amazon, seu maior concorrente e agora parceiro? 

    Como você já deve ter notado, é, principalmente, em épocas de crises que as empresas precisam demonstrar ainda mais inteligência emocional no trabalho e resiliência organizacional. E, trazendo para o momento atual, com a dimensão da crise da COVID-19, isso não foi diferente. Veja só:

    Empresas que estão superando a crise pandêmica de forma resiliente e inovadora

    Quais os impactos positivos da resiliência no trabalho?

    Você deve ter notado acima que a resiliência no trabalho é essencial para atravessarmos grandes crises, mas os benefícios dessa estratégia não param por aí. Além do alto poder de adaptação, existem outros ganhos internos e externos de implementar a resiliência no trabalho. Confira!

    Equilíbrio emocional dos profissionais

    Ao mencionarmos os ganhos da resiliência no trabalho, devemos considerar os diferenciais adquiridos não apenas pela empresa, como também pelos profissionais. Afinal, uma organização que conta com a capacidade de se adaptar a cenários desafiadores, consequentemente, oferece mais segurança aos seus colaboradores, contribuindo para desenvolver a inteligência emocional no trabalho.

    Especialmente em períodos de incertezas, a empresa resiliente consegue transmitir ao seu quadro de funcionários todas as ações necessárias para conquistar melhores resultados. O que permite a cada pessoa identificar as suas funções para contribuir nesse sentido.

    Satisfação do cliente

    Quando os profissionais estão satisfeitos, é sinal de que o relacionamento com o cliente também será positivo. Mas quais são os ganhos para a empresa de contar com um público que confia em seu negócio? O primeiro deles é a fidelização. Consequentemente, vai haver uma retenção da base, o que possibilita aumento no plano desses contratos e até mesmo proporciona o marketing boca a boca (quando seu próprio cliente é promotor de sua marca e a indica para outras pessoas).

    Além disso, você conta com um feedback mais claro sobre os pontos de melhoria. Lembre-se: quando há satisfação, o seu público se preocupa em oferecer um retorno sobre os processos que podem ser aperfeiçoados, com o objetivo, até mesmo, de proporcionar uma experiência mais enriquecedora.

    4 cta satisfaçao cliente

    Capacidade de superar as adversidades

    Conforme mencionamos, um dos principais benefícios da resiliência no trabalho é a capacidade de superar adversidades. Muitas vezes, acontecimentos da política ou da economia nacional e mundial interferem nos resultados de um negócio e alteram os planos previstos até então. É nesse momento que a organização precisa se adaptar para que não sofra impactos negativos e consiga conquistar bons resultados, mesmo em um mercado com dificuldades.

    Tais como os exemplos de resiliência no trabalho que citamos anteriormente.

    Como desenvolver a resiliência organizacional?

    Agora que você já conhece as principais vantagens de uma empresa que conta com a habilidade de resiliência organizacional, chegou o momento de apresentarmos algumas dicas de como desenvolvê-las. Veja!

    1. Deixe os objetivos da empresa bem claros

    Para que seus profissionais possam desempenhar as suas funções de um jeito mais positivo, é preciso que eles entendam quais são os reais objetivos do seu negócio. Por essa razão, é fundamental que a diretoria promova reuniões periódicas, visando apresentar:

    •  Os resultados de determinado período;
    • Quais foram os pontos de destaque; 
    • Os números que podem ser melhorados nos próximos meses.

    Dessa forma, a equipe vai trabalhar com uma excelente performance, justamente por entender como cada função contribuirá para os resultados da organização como um todo. Outras estratégias para uma gestão mais transparente são:

    • Reduzir a burocracia para que a equipe possa conversar com os seus líderes e propor feedbacks;
    • Desenvolver meios de comunicação interna e promover um canal aberto para debates;
    • Contar com a tecnologia como aliada;
    • Entre outros.

    2. Trabalhe a flexibilidade

    Quais são as principais estratégias para que uma empresa se torne mais flexível? Antes de tudo, estabeleça prioridades junto aos seus profissionais, pois isso vai contribuir para construir confiança entre a equipe, justamente por possibilitar um conhecimento amplo das metas e dos resultados esperados.

    Por meio desse exemplo, perceba a importância da flexibilidade: no ano de 2020, devido à necessidade de isolamento social em virtude da pandemia do novo coronavírus, organizações dos mais diversos portes precisaram adotar o home office, para atender às medidas protetivas implementadas por governos estaduais e municipais.

    Aquelas empresas que já adotavam esse modo de trabalho mais flexível, naturalmente, conseguiram se adaptar de maneira mais positiva à nova realidade. O que as manteve competitivas no mercado.

    Nesse sentido, promova ações que proporcionem esse ganho, visto que a flexibilização pode trazer benefícios até mesmo para a valorização de seus colaboradores.

    3. Identifique as fraquezas de seu negócio

    Para superar adversidades, nada melhor do que entender, de forma prévia, quais são as suas fraquezas, não é verdade? Inicialmente, conheça quais são aquelas mais comuns entre as organizações:

    • Desconhecimento do mercado;
    • Falhas na gestão;
    • Estrutura inadequada;
    • Despreparo da liderança;
    • Indefinição de objetivos.

    Ao conhecer os principais pontos que interferem nos bons resultados, consequentemente você poderá fazer um mapa mais preciso de seu negócio, visando identificar algumas falhas a serem aperfeiçoadas.

    Como diferencial, a organização terá mais segurança na tomada de decisões, além de aumentar o engajamento com colaboradores e clientes. 

    4. Mantenha a comunicação ativa

    A comunicação é, sem dúvida, um dos pilares da resiliência organizacional. Entre as principais vantagens de manter uma comunicação interna ativa, destaca-se a credibilidade da gestão diante de seus profissionais. Afinal, as informações serão transmitidas de maneira mais rápida e precisa. 

    Além disso, há menores chances de ruídos de comunicação, que provocam erros e mal-entendidos, prejudicando o bom andamento do trabalho.

    Ressaltamos, ainda, que a comunicação ativa contribui para um melhor sentimento de pertencimento por parte da equipe. Além de proporcionar mais oportunidades e destaque profissional na realidade do negócio. 

    Por fim, promove a resiliência no trabalho, o que garante uma minimização significativa de efeitos de crise, justamente por contar com o apoio do próprio quadro de colaboradores para executar as demandas com qualidade, independentemente do contexto.

    Neste conteúdo, explicamos o que é a resiliência no trabalho, quais são os diferenciais de contar com essa habilidade, além de apresentarmos algumas dicas simples de como desenvolvê-la. 

    Não podemos esquecer, no entanto, que para garantir a prática da resiliência, é fundamental contar com a tecnologia como aliada. Afinal, ela traz mais oportunidades para um diálogo amplo dentro do negócio. Além de possibilitar a flexibilidade, tão importante para essa cultura de resiliência.

    A plataforma Movidesk contribui para todos esses diferenciais mencionados. Deseja conhecer um pouco mais sobre ela?

    Sistema Movidesk: o sistema perfeito para a comunicação interna e flexibilidade

    O Movidesk é um sistema de atendimento ao cliente que permite a organização da operação de atendimento, de maneira prática e intuitiva, permitindo que você acesse mais de 75 indicadores.

    Estamos falando de um sistema de atendimento ao cliente completo que permite:

    • Centralizar todos os canais de contato (chat, telefone, e-mail e Facebook);
    • Automatizar os processos de suporte e atendimento;
    • Acompanhar o desempenho da equipe;
    • Medir o nível de satisfação dos clientes.

    Como conseguimos? Através de algumas das nossas principais funcionalidades:

    • Integração com e-mail: transforme solicitações feitas por e-mail em tickets e tenha acesso ao histórico de atendimento de cada cliente. Sendo, assim, uma funcionalidade incrível de como melhorar a comunicação por e-mail;
    • Dashboard e relatórios: com atualizações automáticas de toda a equipe e mais de 75 tipos de indicadores de desempenho.
    • Portal do cliente: seu cliente pode consultar o andamento de todos os tickets, criar novas solicitações de atendimento e acessar a base de conhecimento sempre que quiser.
    • Automação com gatilhos: crie alertas, estabeleça inúmeras regras de negócios e envie notificações personalizadas, ativadas por situações específicas e preestabelecidas.

    Você deve ter notado que o conjunto de funcionalidades visa otimizar todo o processo de atendimento ao cliente. Nosso sistema permite a captura de dados valiosos e informações em tempo real. Fundamental para aumentar a integração entre setores e facilitar a comunicação interna e dar suporte para implementação de uma cultura com alto poder de resiliência organizacional.

    A plataforma Movidesk contribui para todos esses diferenciais mencionados. Deseja conhecer um pouco mais sobre ela? Entre em contato com a gente agora mesmo!

    Faça uma demonstração gratuita do Movidesk!