Saiba a importância da segurança da informação nas relações com o cliente

Acesse o artigo e entenda a relação entre segurança da informação e satisfação do cliente. Além disso, saiba que medidas tomar para melhorar os processos de segurança em sua empresa!

Segurança da informação

Hoje em dia, a maior parte das negociações entre empresa e cliente já podem ser realizadas por meio da internet. Além disso, boa parte dos dados do público geral, de parceiros e dos próprios colaboradores são arquivados virtualmente. Isso proporciona muito mais praticidade para todas as negociações, mas também aumenta a preocupação com a segurança da informação no dia a dia.

Com estas tecnologias, é possível acessar diversas informações com mais facilidade. Porém, isso também significa que outras pessoas não autorizadas podem violar o sigilo desses dados e até cometer crimes com eles.

Para não sofrer prejuízos nem prejudicar o serviço prestado ao seu cliente, você deve investir na proteção de dados. Quer entender melhor o tema? Então acompanhe!

Dicas para otimizar o seu negócio

Por que é tão importante investir na segurança da informação?

Em qualquer negócio, a informação é o recurso de maior valor à sua disposição. Investindo em ferramentas e procedimentos para garantir que estes dados estejam sempre seguros, você terá muitas vantagens competitivas no mercado. Veja a seguir alguns exemplos:

Maior confiança em sua marca

Se um cliente tem dúvidas em relação à segurança da informação que ele fornece à sua empresa, ele certamente pensará duas vezes antes de fazer negócios com você. O mesmo vale para potenciais parceiros, que sempre precisam ter cuidado redobrado com a proteção de dados sigilosos.

Se, por outro lado, o seu negócio investe bastante na proteção de dados, seus clientes e parceiros podem ter mais segurança em relação à sua confiabilidade, o que ajuda a construir relações de negócio mais sólidas e duradouras. Isso pode ser o suficiente para te destacar de potenciais concorrentes.

Manter o controle de acesso a diferentes dados

Mesmo que o foco seja na proteção do sigilo, também é necessário que seus colaboradores tenham acesso a todos os dados necessários para a realização de suas rotinas de trabalho. O importante aqui para a segurança da informação, é que apenas pessoas autorizadas tenham acesso a eles.

Nesse contexto, uma das melhores ferramentas de segurança disponíveis hoje em dia é o controle de acesso. Quando há credenciais que determinam quem pode acessar ou alterar determinados arquivos, é mais difícil que ocorra qualquer violação de sigilo, tanto por invasão quando por membros da própria empresa.

Evitar roubo de dados

Um dos principais motivos para existirem tantos investimentos na área de segurança digital, especialmente em empresas, é que os crimes envolvendo estas informações também se tornaram bem mais comuns. O roubo de dados, por exemplo, é parte da realidade de quem lida com tecnologia dentro das empresas. Para evitar cair nestas armadilhas, é necessário estar sempre um passo à frente.

O roubo de dados, como o nome diz, é quando alguém invade a rede do seu negócio e coleta informações sigilosas. Elas podem ser usadas para forjar documentos, ser vendidas a outras fontes ou mesmo ser cobrado um “resgate” para que você tenha estes conteúdos de volta. Em todo caso, estar protegido contra estes crimes é vital para evitar prejuízos.

Quais as principais práticas para manter a segurança da informação?

Considerando os pontos acima, é fácil entender o valor da segurança de dados. O que falta agora é saber como proteger melhor sua empresa. Veja aqui algumas dicas que você pode colocar em prática.

[eBook] Boas práticas de atendimento: como encantar o cliente moderno?

Boas práticas de atendimento

1. Invista em softwares de proteção atualizados

Como já mencionamos, a presença da tecnologia trouxe tanto novas praticidades quanto novos riscos à segurança. Porém, a modernização usada para proteger as empresas desse tipo de ataque também é cada vez mais sofisticada, permitindo que você utilize estes recursos sem tanta preocupação.

Porém, assim como as defesas tendem a se fortalecer com o tempo, os criminosos também se adaptam e encontram novas formas de quebrar estas barreiras. A partir daí, é uma questão de quem está um passo à frente. Por isso, é tão importante que você tenha ferramentas atualizadas, que reconheçam o maior número possível de ameaças e possam lidar com elas de forma rápida e precisa.

2. Capacite seu time para evitar brechas de segurança da informação

Boa parte do trabalho de proteção de informação depende das ações corretas da equipe no dia a dia, e não do sistema ou de outros fatores. Um e-mail contendo algum link malicioso, por exemplo, pode passar por todas as barreiras de segurança se uma pessoa não realizar uma verificação do conteúdo antes de abrir.

Assim como um antivírus, você também deve investir em treinamentos para que sua equipe saiba como se prevenir contra estas brechas de segurança, além de respeitar sempre as normas da empresa. É uma mudança organizacional considerável, mas com o apoio dos colaboradores haverá menos riscos.

3. Realize backups regulares

Em alguns casos, pode ser que alguma falha de segurança da informação te obrigue a apagar grande parte dos arquivos da empresa. Porém, ficar sem dados importantes de clientes e parceiros pode ser igualmente prejudicial. Nesses casos, o melhor é ter um backup.

Se o sistema da empresa está conectado à nuvem, ele pode criar cópias de todos os arquivos e enviá-los a outros locais de armazenamento. Dessa forma, caso você perca alguma informação crucial, ela pode ser recuperada sem muita dificuldade.

4. Fique atento à legislação

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é uma lei que busca reforçar a regularização da segurança de informação e privacidade dos clientes de todas as empresas que atuam no país. A ideia é incluir diversas regras que obriguem os negócios a serem mais rígidos tanto na proteção de conteúdos dos clientes quanto nas regras que permitem a coleta de conhecimento.

A LGPD ainda não está em vigor por completo, mas as empresas possuem um prazo de adequação até agosto de 2020. A partir desse período, negócios que não seguirem as normas podem sofrer multas pesadas.

Agora você já deve ter compreendido melhor por que e como elevar a segurança da informação dentro da sua empresa. É um investimento razoável a princípio, mas que traz muitos benefícios para o negócio.

E, se quiser mais algumas dicas para otimizar seu negócio, veja aqui nosso artigo sobre infraestrutura de TI!

Converse com nossos especialistas