Já ouviu falar em treinamento on the job? Saiba como aplicar na empresa

O treinamento on the job é quando o trainee inicia o aprendizado já com um papel importante dentro da empresa, assumindo tarefas e responsabilidades como qualquer outro colaborador. Para aplicar este modelo, é necessário planejar bem o processo de treinamento. Entenda melhor neste post!

Treinamento on the job: homem fazendo uma apresentação para quatro colegas de trabalho

Você sabe o que é um treinamento on the job?

Oferecer capacitação para novos colaboradores é algo imperativo em qualquer setor, especialmente aqueles que são mais exigentes com relação à qualidade e à consistência. Porém, também é muito difícil justificar a espera pela capacitação em alguns setores. Sem falar que é bem mais difícil ensinar seus colaboradores como eles devem trabalhar apenas com a teoria e cenários preparados.

Diante disso, uma nova modalidade de treinamentos tem ganhado destaque: o treinamento on the job. Depois que você entender melhor como ele funciona e como implementá-lo em seu negócio, certamente poderá aproveitar esse conhecimento para melhorar alguns de seus treinamentos.

Quer entender mais sobre o tema? Então, continue a leitura e descubra o que é esse tipo de treinamento, quando ele é o mais indicado para sua equipe e veja algumas dicas de como colocá-lo em prática.

    Reunimos as melhores práticas sobre capacitação de equipes de suporte em um único e-book. Baixe agora!

    Capacitar a equipe de suporte

    O que é o treinamento on the job?

    Como o nome já deixa a entender, é um tipo de treinamento que é aplicado como parte da rotina de trabalho. Em outras palavras, é quando o trainee começa já tendo um papel e uma responsabilidade dentro dos processos da empresa, assumindo tarefas que qualquer colaborador assumiria no mesmo cargo.

    A principal diferença, claro, é que ele ainda é um profissional em treinamento, então não pode se responsabilizar por tudo por conta própria. A intenção é que, com a instrução correta e a experiência prática, ele será capaz de dominar suas tarefas com mais rapidez, podendo se juntar ao resto da equipe quase imediatamente.

    Além disso, esse tipo de treinamento é bem mais dinâmico e engajador. Aprender algo na teoria é importante, mas ela não é suficiente para absorver certos conteúdos. Apenas com a prática direta é possível dominar certos temas.

    Quando ele é indicado?

    Como você já deve imaginar, o treinamento on the job é ideal para capacitar uma equipe em áreas que exigem bastante prática. É o caso de confecções, atendimento ao cliente, gestão de documentos etc. Porém, também pode ser aplicado a outras áreas, sendo um complemento a qualquer capacitação teórica.

    Naturalmente, não é uma boa ideia colocar um trainee para assumir um trabalho que exija mais experiência. Tarefas de menor impacto são boas para adquirir prática, pois elas permitem que ele cometa pequenos erros sem comprometer o negócio como um todo.

    Como aplicar o treinamento on the job em sua empresa?

    Se esse tipo de treinamento pareceu interessante, então você pode começar a aplicá-lo em sua empresa. Para auxiliar um pouco com isso, listamos aqui algumas dicas para capacitar sua equipe enquanto ela trabalha. Confira.

    Estude o método de treinamento a ser usado

    Não existe apenas uma metodologia de treinamento que pode ser aplicada durante a execução do trabalho. Antes de começar a falar em colocar os trainees para trabalhar, é importante saber como eles serão capacitados enquanto conduzem suas tarefas no dia a dia.

    Primeiramente, seu método deve atender às demandas do que será ensinado, garantindo a retenção do conteúdo por parte do colaborador. Além disso, deve ser algo que possa ser efetivamente aplicado, considerando que ele cumprirá a rotina de trabalho ao mesmo tempo.

    Planeje bem todo o processo

    Um bom planejamento ajuda a prevenir a maioria dos problemas envolvidos na capacitação da sua equipe. Quais serão os estágios do treinamento, como ele será conduzido, quais materiais de apoio serão usados, como serão feitas as avaliações de desempenho etc.

    Com essas informações em mãos, você pode elaborar um planejamento condizente com as rotinas de trabalho, além de assegurar que seus colaboradores vão aproveitar melhor o conteúdo.

      Estabeleça um processo para o seu atendimento e garanta clientes mais satisfeitos. Como? Baixando o nosso fluxograma!

      Fluxograma - Processos de atendimento

      Aponte um profissional responsável

      Como você já deve imaginar, não basta colocar alguém em um cargo e esperar que essa pessoa aprenda tudo sozinha. O treinamento on the job exige que haja um profissional mais experiente ao lado dos trainees, orientando suas ações e corrigindo seus erros.

      A presença desse orientador é o que torna esse tipo de treinamento mais eficaz. Especialmente em pequenos grupos, em que é possível dar atenção individualizada a cada um dos membros.

      Incentive a participação ativa do trainee

      Uma das maiores qualidades desse estilo de treinamento é permitir que seus novos colaboradores se envolvam mais diretamente no dia a dia de trabalho e entendam como seu conhecimento deve ser aplicado. E apoiar esse tipo de engajamento é vital para melhorar esse processo.

      Ofereça recompensas e ajuste seu planejamento para que os trainees possam contribuir ativamente com a empresa. Isso pode acelerar bastante seu aprendizado e melhorar seus resultados.

      Delegue tarefas com cuidado

      Outro fundamento do treinamento on the job é que o novo colaborador aprende ao assumir uma responsabilidade. Sendo assim, cabe ao gestor atribuir tais responsabilidades na hora de delegar tarefas para a equipe.

      É importante encontrar um equilíbrio aqui. Colaboradores em treinamento não devem ser sobrecarregados, mas devem ter um conjunto grande o bastante de responsabilidades para que não fiquem sem atividades ao longo do dia.

        Você está sobrecarregado na gestão da sua equipe? Baixe o nosso fluxograma e aprenda a delegar tarefas agora!

        Chat em tempo real

        Faça avaliações de desempenho

        Em qualquer processo de treinamento, é necessário avaliar quais foram os resultados obtidos e comparar com os esperados. Afinal, você tem objetivos de capacitação que precisam ser atingidos até o fim do treinamento. Para isso servem as ferramentas de avaliação.

        Testes teóricos podem ser aplicáveis, mas não se encaixam tão bem nesse tipo de treinamento. O mais apropriado seria medir o desempenho ao longo do período, já que ele será bem visível na prática.

        Ofereça feedback regularmente

        Por fim, mas não menos importante, lembre-se que sua equipe precisará de orientação ao longo de todo o caminho, corrigindo erros à medida que eles surgem. Para isso, é importante que o feedback seja frequente e rápido. Dessa forma, os novos colaboradores podem reparar qualquer falha em pouco tempo e aprender mais rápido.

        Com essas dicas, você já está mais preparado para implementar o treinamento on the job dentro de sua empresa. Desde que você tome cuidado com o planejamento e não dê responsabilidades demais aos novos colaboradores, eles devem se adaptar facilmente.

        Quer mais dicas para preparar sua equipe? Então veja aqui nosso artigo sobre treinamento de atendimento ao cliente.

        Hey, já conhece o Movidesk?

        O Movidesk é um sistema de atendimento que une recursos de Help Desk e Service Desk e pode ser utilizado tanto para a comunicação com os clientes, quanto para a comunicação interna.

        Nossa solução também torna as interações mais rápidas e mantém o histórico de cada uma delas.

        Somos um Help Desk prático, intuitivo e com mais de 75 indicadores de desempenho para você elevar o nível do seu suporte.

        Quer conquistar estes resultados em todas as suas estratégias de atendimento e comunicação? Então, clique no banner abaixo e ganhe 7 dias para testar o Movidesk. Clique e aproveite!

        Teste o Movidesk!

        Deixe seu comentário