Conheça agora os riscos de ter uma equipe com sobrecarga de trabalho

Sobrecarga de trabalho é o excesso de serviço sobre os colaboradores, com longas jornadas laborais, demandas com curtos prazos e outras situações que sobrecarreguem a condição biopsicológica. Aprenda a evitar os graves efeitos da sobrecarga e do burnout na saúde física e mental dos colaboradores.

sobrecarga de trabalho

A sobrecarga de trabalho é um dos principais motivos do estresse e do surgimento de doenças graves, como a síndrome de burnout. Esta última, por exemplo, é resultante do acúmulo excessivo de situações de intenso desgaste emocional ocorridas no ambiente de trabalho, cujos sintomas estão associados a nervosismo, problemas físicos e sofrimento psíquico.

Já falamos aqui no blog sobre esse distúrbio que acomete milhares de pessoas todos os dias. Neste artigo, especificamente, trataremos a respeito de uma das causas dessa síndrome: a sobrecarga de trabalho.

É muito importante conhecer os riscos que ela pode gerar à sua equipe, a você e à empresa também. Assim, será possível evitá-los.

Continue a leitura e saiba mais!

Confira agora o infográfico: como escolher o profissional de atendimento ideal.

Definição de sobrecarga de trabalho

Em geral, a sobrecarga de trabalho pode ser definida como o excesso de serviço sobre os colaboradores, considerando questões como longas jornadas laborais, grandes demandas para serem executadas em curtos prazos, entre outras situações que sobrecarreguem nossa condição biopsicológica.

Tanto em trabalhos braçais quanto intelectuais, a sobrecarga pode ter efeitos gravíssimos para a saúde física e mental dos colaboradores.

Além disso, é correto afirmar que não apenas os profissionais são prejudicados em razão de trabalho excessivo.

A empresa, por sua vez, também acaba colhendo resultados amargos, prejudicando, inclusive, sua reputação. Afinal, o colaborador é o principal ativo de qualquer organização. Se ele não estiver bem, afetará todo o processo, não é mesmo?

Causas da sobrecarga de trabalho

Sabemos que é muito comum a empresa precisar que a equipe fique até um pouco mais tarde para finalizar um projeto muito importante cujo prazo está perto do fim.

Em teoria, esse tipo de situação deveria ser extraordinário, ou seja, esporádico e pouco usual.

Mas, na prática, todos nós sabemos que o processo não funciona bem assim.

As longas jornadas de trabalho são corriqueiras em muitas organizações.

No entanto, pensando em longo prazo, os efeitos disso não são nada positivos.

Antes de abordarmos os riscos desse excesso, veremos algumas causas da sobrecarga de trabalho.

Desorganização

Primeiramente, podemos citar a desorganização como um dos principais fatores. Isso porque uma empresa desorganizada sempre se complica para cumprir seus compromissos e acaba por sobrecarregar os funcionários, precisando que eles estendam suas cargas horárias para dar conta das demandas.

Equipes enxutas

Outra razão para o excesso de trabalho é o fato de equipes pequenas serem responsáveis por uma grande quantidade de projetos. Ou seja, as horas formais de serviço nunca são suficientes para atender às demandas. Com o tempo, o cansaço vai se acumulando e gerando prejuízos ao corpo, à mente, às relações interpessoais, à satisfação dos colaboradores e, por consequência, aos resultados da empresa.

[Ferramenta] Comparação de preços
Compare o Movidesk com outras ferramentas e descubra por que somos a plataforma mais completa do mercado!

Jogada de craque

Metas exageradas

Não nos esqueçamos, ainda, das metas praticamente inatingíveis que algumas empresas colocam sobre seus profissionais. Elas requerem, de igual modo, longas jornadas de trabalho e um esforço descomunal para alcançar os objetivos propostos, gerando um desgaste muito grande nos colaboradores e um estresse altamente prejudicial.

Sinais de sobrecarga de trabalho

Um levantamento feito pelo braço direito do Isma (International Stress Management), em 2013, mostra que 88% dos trabalhadores entrevistados declararam ser ansiosos, 83% disseram estar angustiados e 74% se declararam preocupados no momento da entrevista. Esses desconfortos, para 69% desses profissionais, estão relacionados ao trabalho.

Nessa perspectiva, alguns sinais da sobrecarga de trabalho são:

  • dores aleatórias no corpo em razão das longas jornadas de trabalho, seja por movimentos repetitivos, seja por posições estáticas;
  • ansiedade em excesso em virtude dos prazos e das cobranças e que, se não tratada, pode se tornar em transtorno e prejudicar a saúde mental e a qualidade de vida do colaborador;
  • alterações no sono, acordar cansado e com dores de cabeça são outros indícios de sobrecarga de trabalho.

Riscos da sobrecarga de trabalho

Todos esses sintomas indicam para a sobrecarga de trabalho, podem trazer riscos para a saúde dos colaboradores e afetar, negativamente, os resultados da empesa. Por isso, é preciso agir para evitar o excesso de serviço a fim de melhorar a qualidade de vida dos profissionais e o clima organizacional como um todo.

Citamos alguns desses riscos abaixo.

Redução da produtividade

Uma das consequências da sobrecarga de trabalho é a queda da produtividade. Uma vez que o colaborador se sente esgotado mental e fisicamente, ele com certeza perderá boa parte de sua capacidade cognitiva e de sua motivação para produzir bons resultados.

Impacto nos resultados

Dessa forma, a empresa também passa a ser prejudicada, porque deixa de atingir suas metas de crescimento. É quase que um efeito dominó, ou seja, todos acabam sendo afetados.

Prejuízo à saúde dos colaboradores

Nunca se deve brincar com a saúde das pessoas.

Muito mais importante que os resultados é o bem-estar dos colaboradores. A sobrecarga de trabalho, como dissemos, pode gerar doenças gravíssimas, entre elas síndrome de burnout, transtorno de ansiedade, depressão, síndrome do pânico, entre outras.

Aumento de doenças ocupacionais

Além disso, aumenta-se as doenças no corpo em virtude de trabalho repetitivo, de levantamento de peso, de esforços estáticos, de posturas estáticas etc.

Aumento de custos

Para a empresa, também fica o ônus do aumento dos custos, tendo em vista que os riscos de os colaboradores produzirem menos em mais tempo aumenta, além das chances de afastamento.

Iniciativas para evitar a sobrecarga de trabalho

Diante de todos esses fatores, está mais do que clara a importância em investir em ações que previnam a sobrecarga de trabalho e melhorem o ambiente organizacional, não é mesmo? Assim, todos são beneficiados, tanto os colaboradores quanto a empresa.

Para tanto, vale a pena pensar em estratégias para enfrentar as causas que resultam em trabalho excessivo. Trouxemos algumas ideias para ajudar:

  • delegue melhor as funções;
  • invista na organização da empresa;
  • promova treinamentos;
  • realize palestras e eventos internos;
  • incentive a realização de exercícios físicos;
  • organize os objetivos;
  • defina as prioridades;
  • crie cronogramas;
  • estabeleça metas racionais;
  • invista em otimização e em tecnologia;
  • crie bons planejamentos;
  • pense em alternativas como o home office na empresa.

Essas são algumas dicas para evitar que seus colaboradores sofram com as consequências da sobrecarga de trabalho. Tais iniciativas tendem a melhorar o clima organizacional do seu negócio, bem como a saúde física e mental dos profissionais e, também, os resultados da organização.

E aí, o que achou do conteúdo? Foi útil para você? Que tal curtir nossa fanpage no Facebook e ter acesso a outros artigos? Aproveite!

Teste Grátis Movidesk - Base de Conhecimento