5 dicas essenciais para reduzir o turnover na área de TI

Me diz uma coisa: qual é a impressão que você tem de organizações com alta rotatividade de colaboradores? Não é das melhores, não é mesmo? E o pior é que, muitas vezes, essa perda de talentos se dá por motivos fáceis de corrigir. Reduzir o turnover não é um bicho de sete cabeças, mas sim algo essencial para melhorar os resultados e, por consequência, a competitividade da empresa no mercado.

O turnover, índice que mostra a taxa média entre entrada e saída de colaboradores em determinada organização, é uma das principais preocupações dos profissionais da área de gestão de pessoas. Afinal, ele está diretamente ligado à eficácia da empresa em reter os talentos e satisfazer suas expectativas, o que se tornou um grande desafio nos dias de hoje – especialmente na área da tecnologia.

Por isso, nós separamos algumas dicas essenciais para ajudar a reduzir o turnover em empresas da área de TI, e também destacamos algumas das principais causas e consequências desse índice. Com as mudanças no setor acontecendo em uma velocidade alucinante, estar preparado é fundamental. Então, vamos começar a leitura? 

jXmBOjd1GG3bPyO2dAcVALThRJh 1NCfgC81H8bdUx8XSPQX3QdlAfOpDKriNuic3QgKyjPuzgkkR9cXKuio1QqQ0jlbhHkd1ka8BJTEe4lF6g ydrcBcEy7AgV3rKN 4BW QFn

Causas e consequências do turnover

Antes de tomar qualquer atitude, precisamos entender o que está por trás do índice. Assim, na hora de avaliar as causas do turnover, leva-se em consideração 3 fatores: os controláveis, que são aqueles que podem ser ajustados pela empresa, os semicontroláveis, que embora estejam um pouco fora do domínio da organização, ainda podem ser contornados pela gestão, e os incontroláveis, que vão além de qualquer coisa que a companhia possa fazer. Alguns exemplos são:

  • Controláveis: remuneração, condições de trabalho, problemas de relacionamento interno, maus gestores, baixa valorização pessoal, entre outras coisas.
  • Semicontroláveis: baixo rendimento do colaborador, hábitos e insatisfações pessoais, e deterioração do ambiente de trabalho.
  • Incontroláveis: mortes e doenças no quadro organizacional. Nesse item também podemos mencionar os fatos externos, como a perda de talento para a concorrência e a oferta e demanda de oportunidades no mercado, que acontecem fora do domínio da empresa.

É importante ressaltar que reduzir o turnover vai além de reter talentos, também é uma questão de economia. Empresas com uma taxa de rotatividade acima de 5% acabam aumentando os gastos por conta de rescisões contratuais e treinamentos para o pessoal novo. Fora isso, quando um colaborador sai da companhia, ele leva consigo seu conhecimento, suas experiências e seus contatos, resultando no declínio do capital intelectual e na perda de networking.

Como reduzir o turnover na TI?

Como reduzir o turnover na área de TI

Agora que já entendemos os motivos e consequências dessa rotatividade, chegou a hora de descobrir quais atitudes a empresa pode tomar para reduzir o turnover. Nesse momento, vale lembrar que nenhuma das dicas abaixo vai funcionar se a gestão não estiver atenta às causas controláveis e semicontroláveis, ok?

1. Seja transparente no momento da contratação

Não dá para começar de forma confiante em um novo emprego se os termos de contratação não ficam claros desde o começo, né? É por isso que o profissional responsável pela seleção, assim como os outros envolvidos nesse processo, devem explicar tudo que o candidato precisa saber sobre a empresa. Da função que ele exercerá aos demais detalhes sobre a organização. Isso evita futuras cobranças, surpresas e frustrações.

Informações erradas ou falsas geralmente culminam no desligamento precoce do colaborador, que, na área de TI, é procurado constantemente por outras empresas devido à falta de mão de obra qualificada.

2. Escute o que os colaboradores têm a dizer

Não existe uma maneira mais simples de descobrir o que motiva o colaborador do que perguntar para ele. Para isso, é possível implementar pesquisas internas para entender como está o clima organizacional, como ele se sente a respeito da empresa e como percebe o ambiente de trabalho como um todo.

Fora isso, promover uma cultura de feedback também pode ajudar. Essa é uma prática bastante útil, pois permite que o colaborador compreenda seu desempenho e encontre formas de se aperfeiçoar. Além do mais, são oportunidades do gestor entender qualquer dificuldade que o funcionário tenha com o trabalho e oferecer orientações mais assertivas.

    Veja todos os benefícios da pesquisa de satisfação e aprenda a coletar e analisar dados essenciais para o seu negócio
    O ABC da Pesquisa de Satisfação

    3. Ofereça inovação e capacitação contínua

    O que mais atrai os profissionais da nova geração é a possibilidade de trabalhar com técnicas e ferramentas inovadoras. Isso porque eles querem se sentir agentes transformadores na era da revolução digital.

    Dessa forma, a empresa deve sempre se atualizar em relação aos processos e meios de produção para corresponder às expectativas dos novos colaboradores. Além disso, também é essencial investir na capacitação dos times para a correta utilização desses métodos e ferramentas.

    4. Reconheça o trabalho e bonifique por desempenho

    Como você se sente quando tem o seus esforços reconhecidos? Aposto que mais motivado, certo? O reconhecimento por um bom trabalho é, na maioria das vezes, mais importante para os colaboradores do que a própria remuneração.

    Reconhecer publicamente um colaborador pelo seu mérito traz aos demais a certeza de que não são apenas números para a empresa e que também terão o mesmo tratamento quando merecerem. Além do reconhecimento, bonificações em dinheiro ou prêmios também costumam funcionar e geram um clima de incentivo à produtividade e à inventividade dos times.

    5. Ofereça desafios constantemente para reduzir o turnover

    A nova geração de profissionais da área de TI não gosta de águas paradas, da monotonia de uma rotina. Por isso, ter a oportunidade de criar coisas novas e desafiadoras constantemente é o que faz com que o colaborador queira permanecer na empresa.

    Uma das melhores maneiras de oferecer desafios é utilizar técnicas como mentoring e empowerment, que oferecem aos colaboradores tarefas nas quais poderão utilizar o máximo de seu potencial. 

    Também é possível incluir desafios como coding dojo, em que desenvolvedores se reúnem para aprimorar suas técnicas de programação. Além disso, envolver os profissionais na preparação e apresentação de webinars, por exemplo, é outra coisa que pode trazer crescimento e engajamento na área.

    E aí, como está a sua taxa de turnover?

    Agora que você já sabe como reduzir o turnover em uma empresa de TI, está na hora de colocar todo esse conhecimento em prática. Por isso, lembre-se de manter a área de Tecnologia da Informação sempre atualizada e com as ferramentas necessárias para que os colaboradores possam desempenhar suas atividades da melhor forma possível.

    Falando nisso, que tal otimizar os processos da sua área de TI? Com as ferramentas corretas, o atendimento prestado pelo setor pode ficar mais rápido e prático para toda a empresa. Gostou da ideia? Então, você precisa conhecer o Movidesk, o melhor Help Desk do mercado! 👇

    Como reduzir o turnover na área?

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *