Já ouviu falar na geração prateada? Veja 5 formas de atendê-la melhor

A geração prateada é um o grupo de pessoas idosas, com idade igual ou superior a 60 anos. Esse apelido surgiu como referência aos cabelos grisalhos, e essa parcela da população equivale a quase 20% do consumo no Brasil.

geração prateada

A geração prateada não para de crescer em quantidade e influência na economia nacional e mundial.

Segundo um relatório das Nações Unidas, o número de pessoas com mais de 65 anos de idade superou o de crianças menores de cinco anos pela primeira vez na história.

Os dados não param por aí.

No Brasil, o panorama é o mesmo. De acordo com as projeções feitas pela Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, a quantidade de prateados brasileiros será superior a 68 milhões de pessoas em 2050.

O fato é que os idosos são cada vez mais protagonistas quando o assunto é consumo e as empresas precisam aprender a atendê-los e conquistá-los. Para isso, é necessário conhecer as características e especificidades desse público. É o que faremos nos tópicos abaixo.

Baixe agora o fluxograma: aprenda a delegar tarefas

O que significa a geração prateada, afinal?

A legislação brasileira considera como idosas as pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. Esse grupo foi apelidado de geração prateada em referência aos cabelos grisalhos.

Portanto, os prateados são os idosos com 60 anos de idade ou mais que, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), respondem por quase 20% do consumo no país. Por ano, eles movimentam cerca de R$ 1,6 trilhão, número que deve aumentar nos próximos anos, tendo em vista o envelhecimento da população.

Tais informações nos levam a um só caminho: é necessário compreender as demandas da geração prateada, bem como os seus comportamentos enquanto consumidores e os seus hábitos de consumo.

Como as pessoas da terceira idade gostam de ser atendidas? Por quais canais? Com qual tipo de abordagem?

Se sua empresa pretende conquistar a simpatia e a fidelização desse público, é indispensável que você saiba responder a essas perguntas.

Nos últimos anos, as marcas no geral voltaram seus esforços para saber como lidar com os desafios impostos pelos millennials e pela geração Z.

Contudo, a curva demográfica que o mundo está passando indica que é preciso olhar a longevidade com carinho quando se trata de mercado e consumo.

No próximo tópico, veremos alguns dados sobre o perfil, o comportamento e os hábitos de consumo da geração prateada.

O objetivo é compreender essas informações para, depois, saber quais são as melhores estratégias para prestar um bom serviço de atendimento e proporcionar experiências únicas à jornada do cliente. Confira!

Quais os principais hábitos de consumo da geração prateada?

Quais os principais hábitos de consumo da geração prateada?

A Pipe Social e a Hype60+ contribuíram de modo significativo para a compreensão do perfil de consumo da geração prateada ao desenvolverem a pesquisa batizada como Tsunami Prateado.

O levantamento de dados foi realizado em 2018 junto a 2.242 pessoas pertencentes à chamada geração prateada e abordou três eixos principais:

  1. raio x de quem são e como vivem os prateados brasileiros;
  2. tensões da longevidade: desafios da extensão do tempo;
  3. envelhecimento 2.0: um novo olhar para a maturidade.

Segundo as informações, no que se refere a consumo de mídia, por exemplo, é possível perceber que os consumidores seniores se adequaram ao universo das novas mídias e já estão conectados em rede, muito embora ainda tenham preferência pelos meios de comunicação tradicionais:

  • 44% dos entrevistados consomem informação por TV aberta e fechada;
  • os mesmos 44% dos prateados indicaram blogs, sites e portais na internet;
  • 13% mencionaram o Facebook;
  • 7% disseram que buscam informações em jornais e revistas;
  • 6% têm nos grupos de WhatsApp a principal fonte de informação;
  • 6% também dizem preferir o rádio.

Em relação aos hábitos de consumo, alguns dados despertam a nossa atenção. O estudo mostra que os idosos não se sentem representados nas comunicações feitas pelas campanhas das marcas. Esse fator leva os prateados a não se fidelizarem a nenhuma empresa.

A pesquisa mostra que 52% dos entrevistados dizem não serem fiéis a nenhuma marca ou loja.

As empresas que aparecem nas respostas são as grandes redes de varejo, como:

  • Lojas Americanas (11%);
  • Carrefour (9%);
  • Renner (8%);
  • Extra (8%);
  • Pão de Açúcar (6%).

Se você prestou atenção nas informações, notou que existem muitas oportunidades de negócio junto à geração prateada, certo? Para tanto, antes de mais nada, é preciso saber como lidar com esse público e prestar o melhor serviço de atendimento.

Como atender a geração prateada e gerar bons resultados?

Atender a geração prateada ainda parece ser um desafio para a maioria das empresas. Largue na frente da concorrência e veja nossas 5 dicas de como prestar atendimento aos clientes seniores.

[eBook] Boas práticas de atendimento: como encantar o cliente moderno?

Boas práticas de atendimento

1. Evite os estereótipos

Uma das formas de criar relacionamentos com os consumidores e divulgar a marca é o desenvolvimento de campanhas de marketing.

Nesse sentido, é preciso evitar a construção de estereótipos em relação aos idosos, principalmente aspectos negativos e fragilidades.

2. Compreenda suas necessidades

Outra maneira muito importante de conquistar um público de consumidores é caprichando no atendimento ao cliente.

Para que esse serviço seja prestado com excelência, é necessário conhecer profundamente os clientes potenciais. Ou seja, saber o que eles desejam, o que necessitam, como gostam de ser atendidos etc.

Enfim, busque compreender a geração prateada por meio de dados para oferecer as melhores soluções.

3. Não use linguagem rebuscada

É fundamental utilizar uma linguagem simples e eficiente na comunicação e no atendimento feito junto aos consumidores seniores.

Isso porque eles primam por boas explicações e, geralmente, costumam desconfiar de promessas e informações complexas.

4. Entenda as limitações dos prateados

Além do marketing e do atendimento ao cliente, é preciso pensar nos produtos e serviços que se adequem às limitações das pessoas da terceira idade, visando garantir experiências únicas e conquistar a fidelização desse público.

5. Saiba que os idosos também estão nas redes sociais

Por fim, vale destacar que os idosos também estão conectados no universo digital e transitam nas redes sociais da internet em busca de entretenimento e informação. Não se pode ignorar essa realidade.

Ao contrário, é estratégico estreitar as relações com esse público nas novas mídias.

Como vimos ao longo deste artigo, a geração prateada tem ganhado protagonismo na economia do país, ou seja, tem sido responsável por parte significativa do Produto Interno Bruto (PIB).

Isso significa que há oportunidades valiosas de negócio a serem exploradas junto a esse público consumidor, ainda mais considerando que a população idosa tende a crescer aceleradamente nos próximos anos.

Sua empresa precisa aproveitar isso.

Você sabe que o sucesso de um negócio tem relação com sua capacidade de saber atender diferentes públicos, não é? Saiba também como atender a geração millennial!

Experimente o Movidesk

Deixe seu comentário