O que é ownership? Confira 5 ações para ter colaboradores com mentalidade de dono

Quer aplicar o conceito de ownership em sua empresa? Você deve ter uma cultura bem definida, estabelecer ações de endomarketing, solicitar feedbacks regularmente, implementar métricas alcançáveis e incentivar a cultura do intraempreendedorismo.

ownership

Para que a empresa possa alcançar resultados mais expressivos, é fundamental buscar estratégias de marketing que atendam ao seu público, além de contar com um planejamento estratégico alinhado com os propósitos do negócio. No entanto, caso os colaboradores estejam desengajados, essas soluções podem não surtir tanto efeito. E a sua equipe, já ouviu falar sobre ownership?

Ownership é um conjunto de ações adotadas pelas organizações para que o profissional se sinta como dono, contribuindo efetivamente para o crescimento da empresa. Como consequência, o negócio verá resultados mais interessantes e contará com a satisfação dos colaboradores, além de diminuir a taxa de turnover.

Caso você não saiba quais estratégias adotar para implementar o conceito de ownership, não se preocupe. Selecionamos algumas dicas neste conteúdo para você aplicar em seu negócio. Boa leitura!

E-book - Manual da Motivação para o engajamento profissional

1. Tenha uma cultura bem definida

A cultura da empresa é um recurso usado como diferencial competitivo em relação aos concorrentes. É por meio dessa estratégia que a sua empresa define quais são os principais valores a serem praticados no dia a dia, incentivando os profissionais a exercerem continuamente o que é pregado pela organização.

Para defini-la de forma precisa, alguns passos devem ser seguidos. O primeiro deles é identificar quais são os valores que fazem parte da sua rotina.

Por exemplo, seus colaboradores sempre buscam crescimento profissional e também o desenvolvimento do colega? Nesse sentido, isso já faz parte da cultura do seu negócio, estimulando a equipe de recrutamento a buscar outras pessoas que tenham esse mesmo perfil.

Além disso, é preciso analisar as características da empresa, alinhar os valores às competências dos profissionais e também investir na comunicação interna e externa. Entre as vantagens, podemos destacar:

  • Redução de conflitos internos;
  • Sentimento de pertencimento por parte dos profissionais;
  • Desenvolvimento de uma imagem positiva da empresa;
  • Diferenciação do negócio em relação aos concorrentes.

2. Estabeleça ações de endomarketing

Ações de marketing não devem ser pensadas exclusivamente para os clientes. Entre as ações de ownership que podem ser aplicadas em seu negócio, valorizar o colaborador por meio de estratégias de endomarketing é uma das mais eficazes.

Para isso, o ideal é definir metas que sejam alcançáveis e valorizar aqueles que melhor conseguem alcançar os resultados pretendidos. Também é importante promover inovação nos principais canais de comunicação interna, incentivando uma comunicação livre entre os colaboradores, por exemplo.

Além disso, é preciso promover continuamente diferentes tipos de treinamentos. E quando falamos sobre capacitação, não nos referimos apenas a trazer pessoas de fora para ensinar sua equipe, mas também estimular os próprios profissionais a transmitirem suas experiências aos colegas.

Cada colaborador exerce sua função de uma forma diferenciada. Sendo assim, todos têm o que aprender e o que ensinar, não é verdade?

Aprenda a capacitar a sua equipe de suporte!

3. Sempre peça feedbacks

Pedir feedbacks aos colaboradores contribui para que os líderes identifiquem os pontos que precisam de melhorias no trabalho em equipe. Isso também ajuda os profissionais a entenderem que a empresa realmente se preocupa com o que eles pensam sobre o desenvolvimento das demandas.

Além disso, implementar a cultura do feedback proporciona melhoria na gestão de pessoas e equipes. Também oferece dados para monitorar o desenvolvimento do time, além de possibilitar a delegação de tarefas de forma mais eficaz.

Outro ponto que se destaca é o fato de que vai haver mais tempo para atividades que sejam mais estratégicas, uma vez que todos estarão alinhados com os mesmos objetivos do negócio.

Por fim, feedbacks agregam valor não apenas para o profissional que pede e oferece um retorno, mas também para o aperfeiçoamento de todas as etapas da organização.

4. Implemente métricas que sejam alcançáveis

Destacamos brevemente a importância de estabelecer métricas que sejam alcançáveis. As metas são essenciais para o desenvolvimento do profissional, justamente por fornecer meios que o ajudam a entender quais são os resultados que a empresa espera do seu trabalho, além de permitir um acompanhamento mais de perto do seu desempenho dentro do negócio.

No entanto, caso os colaboradores não consigam alcançar o objetivo pretendido por ele ser muito amplo, o resultado será exatamente o contrário. Eles se sentirão cada vez mais desmotivados por não conseguirem corresponder às expectativas, o que resultará em queda de produtividade.

Para a definição dessas métricas alcançáveis, é preciso levar em consideração:

  • Trabalhar com poucas metas por vez;
  • Estabelecer prazos razoáveis;
  • Acompanhar constantemente o trabalho da equipe;
  • Aperfeiçoar pontos que precisam de melhorias.
[eBook] Como medir o sucesso da sua empresa?

O ABC da Pesquisa de Satisfação

5. Incentive a cultura do intraempreendedorismo

Você já ouviu falar na cultura intraempreendedora? Enquanto a tradicional foca basicamente os profissionais que sempre atendem às instruções recebidas, são orientados a nunca cometer erros e fracassar, além de não serem incentivados a tomar iniciativa, a cultura intraempreendedora é completamente oposta.

É preciso que o colaborador seja constantemente motivado a arriscar, inovar e aplicar métodos que contribuam para o crescimento da empresa, sem fazer apenas o que é exigido dele. Além disso, é preciso haver estímulo para o desenvolvimento de melhorias e a elaboração de planos de ação sempre que alguma atividade não for executada da forma ideal.

Outra estratégia que deve ser adotada é a de incentivar as pessoas a tentar e experimentar. Ninguém mais do que elas conhece o trabalho e a rotina. Logo, ideias vindas desses profissionais devem ser aceitas para entenderem como aplicá-las, de forma que haja um aprimoramento nos casos em que não estão dando tantos resultados. Resumindo, seus profissionais precisam criar e se desenvolver para se sentirem parte da equipe!

Neste post, você pôde entender o que é ownership e qual é a importância de um profissional se sentir dono do negócio. Lembre-se de que são os colaboradores que contribuem para o crescimento da empresa. Pessoas engajadas são mais produtivas, valorizam mais o negócio e são uma propaganda positiva da organização. Investir no capital humano nunca é demais!

Por isso, é importante contar com boas ferramentas para a sua equipe se desenvolver continuamente e atender melhor aos clientes. Para saber um pouco mais sobre o assunto, é só entrar em contato com a gente e conversar com os nossos profissionais!

Fale com o especialista!

Deixe seu comentário