O que é o turnover e como reduzir a rotatividade de pessoal da sua empresa

O turnover é o índice que mostra a taxa média entre entrada e saída de colaboradores em determinada organização, e é uma das principais preocupações dos profissionais da área de gestão de pessoas.

turnover

Me diz uma coisa: qual é a impressão que você tem de organizações com alta rotatividade de colaboradores? Não é das melhores, não é mesmo? E o pior é que, muitas vezes, essa perda de talentos se dá por motivos fáceis de corrigir. Reduzir o turnover não é um bicho de sete cabeças. É, isso sim, algo essencial para melhorar os resultados e, por consequência, a competitividade da empresa no mercado.

O turnover, índice que mostra a taxa média entre entrada e saída de colaboradores em determinada organização, é uma das principais preocupações dos profissionais da área de gestão de pessoas. Afinal, ele está diretamente ligado à eficácia da empresa em reter os talentos e satisfazer suas expectativas. E isso se tornou um grande desafio nos dias de hoje – especialmente na área da tecnologia.

Por isso, nós separamos algumas dicas essenciais para ajudar a reduzir o turnover em empresas, principalmente aquelas da área de TI, e também destacamos algumas das maiores causas e consequências desse índice. Com as mudanças no setor acontecendo em uma velocidade alucinante, estar preparado é fundamental. Então, vamos começar a leitura? 

Causas e consequências do turnover

Causas e consequências do turnover

Antes de tomar qualquer atitude, precisamos entender o que está por trás do índice. Assim, na hora de avaliar as causas do turnover, leva-se em consideração 3 fatores: os controláveis, que são aqueles que podem ser ajustados pela empresa, os semicontroláveis, que embora estejam um pouco fora do domínio da organização, ainda podem ser contornados pela gestão, e os incontroláveis, que vão além de qualquer coisa que a companhia possa fazer. Alguns exemplos são:

  • Controláveis: remuneração, condições de trabalho, problemas de relacionamento interno, maus gestores, baixa valorização pessoal, entre outras coisas.
  • Semicontroláveis: baixo rendimento do colaborador, hábitos e insatisfações pessoais, e deterioração do ambiente de trabalho.
  • Incontroláveis: mortes e doenças no quadro organizacional. Nesse item também podemos mencionar os fatos externos, como a perda de talento para a concorrência e a oferta e demanda de oportunidades no mercado, que acontecem fora do domínio da empresa.

É importante ressaltar que reduzir o turnover vai além de reter talentos, também é uma questão de economia. Empresas com uma taxa de rotatividade acima de 5% acabam aumentando os gastos por conta de rescisões contratuais e treinamentos para o pessoal novo. Fora isso, quando um colaborador sai da companhia, ele leva consigo seu conhecimento, suas experiências e seus contatos, resultando no declínio do capital intelectual e na perda de networking.

Esses 5 cases de sucesso vão te inspirar a investir mais no seu atendimento. Baixe o e-book.

Como é o turnover no setor de TI?

Como é o turnover no setor de TI?

Como você viu, o turnover é um índice comum em diversos segmentos. No setor de TI, porém, a volatilidade costuma ser bem alta.

Há muitos trabalhos operacionais e de microgestão que costumam ser mecânicos e cansativos. Isso desgasta muitos profissionais, levando-os a trocar de trabalho e deixar uma nova vaga aberta. Tal fator provoca um aumento considerável da rotatividade, o que pode ser bastante prejudicial para uma companhia.

Uma solução proposta aqui é utilizar um sistema de atendimento eletrônico, que facilite a comunicação entre equipe e clientes. Falaremos melhor sobre isso a seguir.

O absenteísmo também é um problema?

Além do turnover em si, o absenteísmo é outro problema que precisa ser acompanhado e reduzido. Faltas e atrasos dos colaboradores podem gerar prejuízos na produtividade, com horas que vão se acumulando mês a mês, formando uma enorme bola de neve.

Absenteísmo é a falta de assiduidade de um colaborador no trabalho ou em seus deveres e obrigações, seja por atrasos ou por ausência. Os casos mais comuns são as enfermidades, doenças ocupacionais, más condições de trabalho e até mesmo a sobrecarga de funções. Uma pista: ele é inversamente proporcional à satisfação no trabalho. Isso, por si só, já deve acender um alerta na cabeça de qualquer gestor que perceba este problema em sua empresa.

Como diminuir o turnover usando um sistema de atendimento

Como diminuir o turnover usando um sistema de atendimento

Em qualquer empresa, é possível identificar que determinados setores renovam seu quadro de funcionários com mais frequência que o restante. 

As substituições podem ser mais ou menos constantes de acordo com a área, mas manter o índice de turnover baixo é a melhor opção para qualquer negócio. Afinal, demitir um funcionário custa caro, e pode levar muito tempo até que o novo contratado se adapte à dinâmica da empresa. Mas como diminuir o turnover da sua equipe?

É preciso criar um plano de ação. E é isso que mostraremos a seguir, acompanhe!

Ofereça recursos adequados

Em alguns momentos, ótimos profissionais e jovens talentos são perdidos devido à falta de ferramentas adequadas para o seu trabalho. Problemas de produtividade, que geralmente são atribuídos ao colaborador, na verdade podem ser causados por fatores externos.

É o caso das dificuldades com atendimento ao cliente, que podem se traduzir em problemas de agendamento, perda de prazos, entre outros. Eliminando esse tipo de problema, será possível reduzir o turnover errôneo. Ou seja, mudanças no quadro de funcionários que foram provocadas sem razões reais.

Precisa descobrir como anda a percepção dos seus clientes? Acesse nosso medidor de insatisfação. Faça o teste!

Treine a equipe para obter maior eficiência

Outra característica desta ferramenta é que ela demanda algum conhecimento específico para ser utilizada corretamente. Por isso, é fundamental promover treinamentos antes de agregar esse novo recurso às rotinas de trabalho da empresa.

No fim das contas, esse é um investimento necessário e bastante vantajoso para todos os envolvidos. Durante esses treinamentos, é possível oferecer feedback imediato, encontrar novas formas de resolver problemas e gerar ideias para aumentar o desempenho da equipe de forma geral.

Se a equipe sabe utilizar corretamente o sistema de atendimento, eles podem se tornar mais produtivos e eficientes ao lidar com os clientes. Isso dará a eles mais espaço para se adaptar a demandas específicas, ou até mesmo para se ajustar a alguma outra necessidade.

Reduza a demanda de tarefas operacionais

Um problema antigo em muitos setores é o excesso de tarefas operacionais. Devido ao tempo perdido com essas obrigações pequenas, não sobra tanto espaço para que os colaboradores atuem de forma estratégica e agreguem valor à equipe — afinal, toda a energia deles já está direcionada. Não há como diminuir o turnover sem fazer algo a respeito disso.

Um sistema de atendimento já elimina boa parte das tarefas complementares na aquisição de clientes. Por meio de um software adequado às necessidades da empresa, registros desorganizados podem ser integrados em um banco de dados.

Assim, evita-se que certos dados fiquem duplicados, e históricos de atendimento podem ser gerados facilmente. Consequentemente, o colaborador pode focar seus esforços em algo que saiba fazer melhor, como negociar, aumentar a qualidade do serviço, etc.

Agora que você já sabe como diminuir o turnover por meio de um sistema de atendimento, aproveite para incentivar seus colaboradores a acumular experiência e a atuar de forma estratégica.

[Ferramenta] Diagnóstico de gestão de atendimento

Faça um diagnóstico gratuito do seu negócio e descubra pontos de melhorias para oferecer uma experiência incrível ao seu cliente!

Diagnóstico de gestão de atendimento

Como reduzir o turnover na área de TI

Agora, vamos focar diretamente nos profissionais de TI. 

Chegou a hora de descobrir quais atitudes a empresa pode tomar para reduzir o turnover especificamente no cenário de tecnologia. Nesse momento, vale lembrar que nenhuma das dicas abaixo vai funcionar se a gestão não estiver atenta às causas controláveis e semicontroláveis, ok?

1. Seja transparente no momento da contratação

Não dá para começar de forma confiante em um novo emprego se os termos de contratação não ficam claros desde o começo, né? É por isso que o profissional responsável pela seleção, assim como os outros envolvidos nesse processo, devem explicar tudo que o candidato precisa saber sobre a empresa. Da função que ele exercerá aos demais detalhes sobre a organização. Isso evita futuras cobranças, surpresas e frustrações.

Informações erradas ou falsas geralmente culminam no desligamento precoce do colaborador, que, na área de TI, é procurado constantemente por outras empresas devido à falta de mão de obra qualificada.

2. Escute o que os colaboradores têm a dizer

Não existe uma maneira mais simples de descobrir o que motiva o colaborador do que perguntar para ele. Para isso, é possível implementar pesquisas internas para entender como está o clima organizacional, como ele se sente a respeito da empresa e como percebe o ambiente de trabalho como um todo.

Fora isso, promover uma cultura de feedback também pode ajudar. Essa é uma prática bastante útil, pois permite que o colaborador compreenda seu desempenho e encontre formas de se aperfeiçoar. Além do mais, são oportunidades do gestor entender qualquer dificuldade que o funcionário tenha com o trabalho e oferecer orientações mais assertivas.

3. Ofereça inovação e capacitação contínua

O que mais atrai os profissionais da nova geração é a possibilidade de trabalhar com técnicas e ferramentas inovadoras. Isso porque eles querem se sentir agentes transformadores na era da revolução digital.

Dessa forma, a empresa deve sempre se atualizar em relação aos processos e meios de produção para corresponder às expectativas dos novos colaboradores. Além disso, também é essencial investir na capacitação dos times para a correta utilização desses métodos e ferramentas.

4. Reconheça o trabalho e bonifique por desempenho

Como você se sente quando tem o seus esforços reconhecidos? Aposto que mais motivado, certo? O reconhecimento por um bom trabalho é, na maioria das vezes, mais importante para os colaboradores do que a própria remuneração.

Reconhecer publicamente um colaborador pelo seu mérito traz aos demais a certeza de que não são apenas números para a empresa e que também terão o mesmo tratamento quando merecerem. Além do reconhecimento, bonificações em dinheiro ou prêmios também costumam funcionar e geram um clima de incentivo à produtividade e à inventividade dos times.

5. Ofereça desafios constantemente para reduzir o turnover

A nova geração de profissionais da área de TI não gosta de águas paradas, da monotonia de uma rotina. Por isso, ter a oportunidade de criar coisas novas e desafiadoras constantemente é o que faz com que o colaborador queira permanecer na empresa.

Uma das melhores maneiras de oferecer desafios é utilizar técnicas como mentoring e empowerment, que oferecem aos colaboradores tarefas nas quais poderão utilizar o máximo de seu potencial. 

Também é possível incluir desafios como coding dojo, em que desenvolvedores se reúnem para aprimorar suas técnicas de programação. Além disso, envolver os profissionais na preparação e apresentação de webinars, por exemplo, é outra coisa que pode trazer crescimento e engajamento na área.

Como realizar o cálculo de turnover?

Antes de utilizar as técnicas para reduzir o turnover, é preciso saber como calcular esta métrica.

E isso é simples: você deve considerar a quantidade de colaboradores admitidos, quantos foram demitidos ou deixaram a companhia por quaisquer motivos e o total de funcionários da empresa. 

Some as entradas e as saídas, e então divida por dois. Em seguida, o resultado deve ser dividido pelo número total de funcionários da empresa. O próximo passo é multiplicar por 100 para que você chegue à porcentagem.

Este é o cálculo mais comum e mais utilizado no país, mas já é considerado como ultrapassado em muitos lugares. Por isso, muitas empresas hoje analisam apenas o turnover de saída. Funciona assim:

Número de desligamentos / Número de colaboradores ativos = turnover

Assim, a métrica serve como um termômetro do descontentamento da equipe.

O valor ideal varia de empresa para empresa, dependendo do mercado e de diversos outros fatores. Mas como uma base inicial, o ideal é que a sua taxa de turnover esteja abaixo de 5%

E aí, como está a sua taxa de turnover?

E aí, como está a sua taxa de turnover?

Agora que você já sabe como reduzir o turnover em uma empresa de TI, está na hora de colocar todo esse conhecimento em prática. Por isso, lembre-se de manter a área de Tecnologia da Informação sempre atualizada e com as ferramentas necessárias para que os colaboradores possam desempenhar suas atividades da melhor forma possível.

Falando nisso, que tal otimizar os processos da sua área de TI? Com as ferramentas corretas, o atendimento prestado pelo setor pode ficar mais rápido e prático para toda a empresa. Gostou da ideia? Então, você precisa conhecer o Movidesk, o melhor Help Desk do mercado! 👇

Pronto para decolar? Faça um diagnóstico grátis da sua gestão de atendimento.