Veja como otimizar os processos e aumentar a produtividade na indústria

Mapeamento dos processos, ciclo de progressos e envolvimento dos profissionais e equipes. Estas são algumas formas de aumentar a produtividade na indústria. Saiba mais neste post!

Produtividade na indústria: Mesa com 5 colegas de trabalho usando dispositivos eletrônicos.

A produtividade na indústria promove uma série de benefícios, como a redução de desperdício, o aumento da economia em escala e a melhoria das margens financeiras. Por esse motivo, o tema é importante e deve fazer parte do expediente de trabalho.

Em essência, a maior produtividade depende de trâmites delimitados, profissionais bem treinados e tecnologias de ponta. Se o cenário for justamente o oposto, a empresa pode ser prejudicada de múltiplas formas, tornando-se menos saudável, atraente e competitiva.

Adiante, explicamos como otimizar os processos e aumentar a produtividade na indústria, quais os maiores desafios e como superá-los. Continue atentamente sua leitura.

    [eBook] Como andam os indicadores da sua equipe de atendimento?

    Aumente a produtividade da sua equipe de atendimento

    Quais os desafios para aumentar a produtividade?

    Existem muitos desafios. Eles são decorrentes de três principais itens: processos pouco funcionais, pessoas incompetentes e tecnologias ultrapassadas. Se o cenário da indústria é uma intersecção desses três itens, é sinal de que a situação está bastante ruim.

    É muito importante que o líder tenha clareza dos desafios que inibem o aumento da produtividade, pois assim é possível investigá-los com mais profundidade, bem como criar soluções personalizadas. Pontuamos com mais clareza esses desafios, a seguir:

    • Profissionais com pouca ou nenhuma qualificação para o trabalho;
    • Falta de entusiasmo entre talentos, líderes e equipes para fazer algo melhor;
    • Líderes pouco comprometidos com a filosofia de trabalho do negócio;
    • Falta de clareza sobre as prioridades diárias e cultura organizacional;
    • Processos que não são fluidos e que apresentam diversos “gargalos”;
    • Tecnologias ultrapassadas ou subaproveitadas dentro da empresa;
    • Baixo aproveitamento dos recursos (tempo, energia e dinheiro) da empresa.

    Note, então, que existem diversos desafios. Eles podem variar de acordo com o setor da indústria, a cultura de trabalho e o nível de maturidade dos times. De toda forma, é crucial diagnosticá-los e neutralizá-los, depois agir para reduzi-los ou eliminá-los por completo.

    Como os processos da indústria podem ser otimizados?

    Pense em um dos seus processos. A entrega de um produto, por exemplo. Ele representa um conjunto de passos para que determinado resultado seja alcançado. À medida que seu método é aperfeiçoado, o resultado final é alcançado com mais velocidade e precisão, além de maior economia. Ou seja, a indústria ganha produtividade.

    Mapeie os principais processos da indústria

    Como explicado, um processo nada mais é do que um conjunto de passos. O ponto é: quais passos são esses? Mapear sua metodologia é justamente responder tal questão. É ter certeza do que precisa ser feito (de ponta a ponta) para que o resultado final desejado seja obtido.

    Para esse fim, uma ótima ferramenta é o fluxograma. Consiste na criação da representação gráfica do seu processo, utilizando-se de elementos geométricos, setas e balões de texto. Ao criar seu fluxograma, fica muito fácil entender cada passo que compõe tal procedimento.

    Corte todos os passos triviais e que não se justificam

    Se você já entende os seus processos, sobretudo os mais relevantes, outra questão crucial é: todos os seus passos se justificam? É comum encontrar passos triviais, que não deveriam fazer parte do trâmite e, mesmo assim, estão lá, drenando tempo, energia e dinheiro.

    Nesse caso, concentre-se em eliminar tudo o que não é essencial para o seu processo. Por exemplo, se preencher um novo relatório não é algo essencial, elimine isso. Assim, terá um conjunto de passos que se justificam e subsidiam um modelo de produção enxuto.

    Trabalhe com ciclos de progresso

    Otimizar seu processo não é algo pontual. Se você pensa nisso uma única vez ao ano ou poucas vezes, pode nunca alcançar o objetivo almejado. O melhor é pensar nisso como um ciclo contínuo de progresso, algo que exige planejamento, execução e controle constante.

    Tendo isso em vista, o ciclo PDCA pode ser uma ótima ferramenta. Seu fluxo de trabalho é bem intuitivo: planeje sua melhoria, execute o que foi planejado, cheque os resultados que você obteve e aja para corrigir os problemas identificados. Depois, volte ao planejamento.

    Envolva seus profissionais e equipes

    Por mais bem delimitado e avançado que seja seu processo, ele dependerá de pessoas e equipes para ocorrer com precisão e agilidade. Portanto, é essencial envolver seus talentos e desenvolver as competências necessárias para a condução bem-sucedida do processo.

    Nesse caso, o melhor é você adotar programas de treinamento e desenvolvimento, assim como iniciativas de avaliação de competências, orientação com feedbacks e suporte técnico aos colaboradores. Desse modo, eles serão mais ágeis e precisos na execução de cada passo.

    Conte com a ajuda da tecnologia

    Não é apropriado falar em melhoria dos processos e deixar de lado a tecnologia. Sem bons softwares, seus processos serão muito mais morosos e cheios de defeito. Portanto, lembre-se: investir em boas tecnologias é um ponto-chave.

    Por exemplo, o atendimento ao cliente da indústria pode melhorar muito com a ajuda de um software de Help Desk, visto que facilita o relacionamento com o cliente final, simplifica a emissão de relatórios gerenciais e ainda automatiza atividades-chave.

    Como mensurar os resultados da produtividade da indústria?

    Se você identificou e corrigiu problemas, bem como adotou as melhores práticas em termos de gestão dos processos diários, o mais natural é que o desempenho da indústria seja muito superior. A questão é: como monitorar esse desempenho e avaliar seu progresso?

    O ideal é definir um conjunto de indicadores-chave de desempenho, algo entre 8 e 10. Tais indicadores funcionam como uma espécie de termômetro, afinal, apontam o grau dos seus resultados. Assim, torna-se fácil avaliar se os resultados estão sendo satisfatórios.

    Novamente, a tecnologia é bastante útil. Bons softwares coletam e organizam grandes volumes de dados, gerando indicadores de forma automatizada. Com isso, você pode avaliar o desempenho da indústria com mais rapidez, precisão e comodidade.

      [eBook] Como medir o sucesso da sua empresa?

      O ABC da Pesquisa de Satisfação

      Veja, agora você está por dentro do assunto e entende como aumentar a produtividade na indústria. O ideal é investir na melhoria dos seus processos, bem como no treinamento dos profissionais e no avanço das tecnologias. E mais, adotar ciclos de melhoria contínua.

      Gostou do artigo? Então, aproveite para entrar em contato conosco e descobrir como podemos ajudar a modernizar sua indústria e otimizar seus resultados!

      Faça uma demonstração gratuita do Movidesk!

      Deixe seu comentário