Como ser um agente de mudanças e implementar inovações na empresa?

Para adotar inovações no seu local de trabalho, você deve desafiar o status quo, ver as ameaças como oportunidades, tomar cuidado para não ser somente criativo, nunca deixar as coisas pela metade, contar com o apoio dos seus colegas, atentar-se às principais tendências de mercado e usar a tecnologia em seu favor.

agente de mudanças

Nenhuma empresa é estática. Eventualmente, até as organizações mais conservadoras precisam mudar, seja ao adotar novas tecnologias, seja ao comercializar novos produtos, seja ao atender novos tipos de clientes. Nesse contexto, o agente de mudanças é uma importante figura.

Em suma, o agente de mudanças é alguém que promove (consistentemente) melhorias na empresa, tornando-a mais próspera e competitiva. Tal agente não precisa ser um líder, nem mesmo trabalhar com pesquisa de novos produtos. Porém, deve ter algumas competências básicas, como disposição para confrontar o status quo e pensar fora do lugar-comum.

Nos tópicos seguintes, explicamos exatamente como ser um agente de mudanças e adotar inovações no seu local de trabalho. Portanto, continue atentamente com a sua leitura!

Lembre-se que o status quo não é o único possível

No trabalho, há um certo padrão para fazer quase todos os procedimentos. Existem protocolos para atender clientes, processos específicos para fabricar produtos e rotas para entregar os bens comercializados. Esses padrões referem-se ao status quo, o estado atual das coisas.

Entretanto, tenha em mente que o status quo não é o único possível. Ele pode ser certo ou errado, não é este o ponto aqui. O importante é compreender que, em todos os casos, existem maneiras alternativas de criar, de produzir ou de entregar algo, ainda que não saibamos qual é.

Na medida em que você se limita a acreditar que há uma única forma de fazer e desenvolver processos, torna-se menos criativo e não consegue promover melhorias dentro da empresa. Por outro lado, se você desafia o status quo, pode encontrar novos e interessantes caminhos para o negócio.

Quer saber onde você está falhando com o seu cliente? Então, esse fluxograma é para você!

Onde você está falhando com o seu cliente?

Veja as ameaças como verdadeiras oportunidades

Toda empresa tem ameaças, isto é, aquilo que pode afetar seus resultados — como o cliente que se queixa dos produtos, o concorrente que está ganhando mercado ou os novos tributos criados pelo governo federal. São situações complicadas, não é mesmo?

Porém, é importante notar que a maioria das ameaças afetam todas as empresas (e não somente a sua). Logo, o que garantirá que você tenha um desempenho superior é a forma como lida com tais empecilhos e consegue convertê-los em boas oportunidades.

Converse com os clientes detratores e obtenha insights. Use uma técnica de benchmarking e aprenda com os seus competidores. Administre melhor os tributos pagos para que tenham um impacto mínimo no bottom line. Desse modo, tirará proveito das ameaças.

Tome cuidado para não ser somente criativo

A criatividade é importante, mas certamente não é suficiente para promover melhorias na empresa. De forma resumida, criatividade refere-se à habilidade de ter boas ideias — o que não implica em executá-las, muito menos em gerenciá-las para que promovam ganhos.

Você pode ser um agente de mudanças sem ser criativo, pois pode tomar ideias de outras pessoas e colocá-las em prática. Entretanto, não pode ser um agente de mudanças sem que coloque a “mão na massa” e garanta que melhorias efetivamente existam na empresa.

Com isso em vista, exercite sua disposição de executar o que considera importante. Pode começar com tarefas pouco desafiadoras e avançar até que promova ganhos reais para o empreendimento. Sem execução, nenhuma mudança torna-se realidade.

Nunca deixe as coisas pela metade

Algumas pessoas são hábeis em iniciar tarefas. Elas têm boas ideias e vão logo colocando a “mão na massa”, como se não houvesse dia seguinte. Isso é bom, mas ainda não é suficiente. É preciso de outra habilidade, chamada de acabativa.

Em resumo, a acabativa refere-se à competência de concluir o que começou, sem deixar o serviço pela metade. Profissionais que desistem no meio do caminho não apenas não geram mudanças, como também consomem indevidamente os recursos escassos da empresa.

Para otimizar sua acabativa, comece fragmentando seus objetivos em pequenos blocos de entregas, com datas específicas. Em seguida, gerencie-se para cumprir tais prazos, criando e compartilhando suas métricas de progresso. Assim, ficará mais entusiasmado.

Conte com o apoio dos seus colegas de trabalho

Algumas mudanças são pequenas e dependem apenas de você. Mudar um móvel de lugar visando aumentar a produtividade, por exemplo. O problema é que outras mudanças são maiores e mais profundas, tornando-se impossível promovê-las sozinho. Então, é preciso contar com o time de trabalho.

Sendo assim, outra importante habilidade para o agente de mudanças é a capacidade de estimular a participação dos demais profissionais, fazendo com que mais pessoas “comprem” a mudança e desejem ver a transformação da empresa (para melhor, claro).

Isso depende de algumas habilidades complementares. Comunicar-se com qualidade é a primeira delas — o que significa saber falar e ouvir bem. Também é importante saber criar um senso de comunidade e gerar alinhamento, fazendo com que todos sigam a mesma direção.

Aprenda a delegar tarefas!

Atente às principais tendências de mercado

Algumas tendências são ditadas pelo mercado. A transformação digital é um bom exemplo disso, assim como a criação de um atendimento mais humanizado. O ponto é que algumas empresas são mais hábeis que outras em reconhecer e atender a essas tendências.

Para ser um agente de mudanças, esteja mais atento às tendências. Avalie quais são as novas tecnologias e técnicas de trabalho, assim como o que as empresas mais inovadoras estão fazendo para se manterem competitivas. Desse modo, terá bons insights.

Use a tecnologia em favor do empreendimento

Por fim, lembre-se que mudar dá (muito) trabalho. Em alguns casos, é preciso transformar processos, produtos ou até aspectos mais subjetivos, como a cultura da empresa. De qualquer forma, a tecnologia é uma grande aliada.

Sumariamente, boas tecnologias promovem mais fluidez à mudança, permitem o controle dos prazos e dos padrões de qualidade, facilitam a comunicação interpessoal e ainda melhoram a análise de eventuais “gargalos”. Logo, sua margem de acerto será muito maior.

Por exemplo, veja o atendimento ao cliente. Melhorá-lo exige uma equipe bem treinada e motivada, mas também uma plataforma gerencial de ponta. Tal plataforma possibilitará a administração de todo o fluxo de atendimento, tornando-o mais funcional.

Agora você está por dentro do assunto, sabe o que é um agente de mudanças e como desenvolver as habilidades necessárias para melhorar seu local de trabalho. Ao fazer isso com acerto, garantirá a construção de um empreendimento mais próspero e competitivo, capaz de superar seus concorrentes e entregar valor às partes interessadas.

Gostou do artigo? Então, aproveite para conhecer o software Movidesk e descobrir como ele pode ajudar você a melhorar os resultados da sua empresa!

Teste o Movidesk e seja um agente de mudanças!

Deixe seu comentário