Já ouviu falar em mundo VUCA? Saiba quais as principais características!

VUCA é um acrônimo de quatro palavras do inglês, são elas: volatility, uncertainty, complexity e ambiguity. Para aplicar o mundo VUCA em sua empresa, é necessário ajustar suas atividades diárias, adotar novas tecnologias e melhorar a forma como você lidera seus profissionais e equipes de trabalho. Saiba mais!

mundo VUCA

Nos últimos 20 anos, o mundo mudou bastante. A indústria 4.0 trouxe novas soluções tecnológicas e desafios, sobretudo para empresas e seus clientes. Um dos termos que melhor representa essa transformação digital é o “mundo VUCA” — você já ouviu falar dele?

Sumariamente, VUCA é um acrônimo de quatro palavras do inglês, são elas: volatility, uncertainty, complexity e ambiguity — em tradução, respectivamente: volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. É preciso entendê-las, além de aproveitá-las no dia a dia.

Nos tópicos seguintes, explicamos mais profundamente o que significa mundo VUCA, qual seu impacto nos negócios e como se ajustar a essa nova realidade. Continue sua leitura!

E-book - Movidesk - Raio-x do TI brasileiro

Quais são as variáveis do mundo VUCA?

Não é preciso de muito esforço para notar que o mundo está mais rápido, digital e incerto. Coisas mudam do dia para noite e notícias viajam à velocidade da luz. Tudo isso representa muito bem o mundo VUCA. Adiante, explicamos seus quatro principais conceitos:

  1. Volatilidade: refere-se à velocidade das mudanças. Atualmente, as coisas podem mudar significativamente em alguns dias, talvez em minutos. Novas tecnologias são substituídas em poucos meses, por exemplo.
  2. Incerteza: na medida em que o mundo é mais volátil, também se torna mais incerto. Isso significa que é quase impossível planejar os próximos 10 anos, difícil até mesmo projetar os próximos meses. Tudo pode mudar amanhã.
  3. Complexidade: o mundo digital é bastante conectado. Isso é ótimo, mas também desafiador. Notícias na China refletem na agricultura brasileira e vice-versa. A maior conexão entre pessoas, recursos e dados torna tudo mais complexo.
  4. Ambiguidade: todas as variáveis anteriores resultam em uma última: a ambiguidade. Significa que não há mais apenas o certo e o errado, mas caminhos que podem levar a n resultados diferentes. É preciso conhecê-los e agir.

Veja, por exemplo, o atendimento ao cliente. Apenas uma notícia (boa ou ruim) sobre seu produto pode mudar completamente a configuração da sua carteira de clientes, denotando volatilidade.

Em geral, é incerto se os seus clientes voltarão a comprar no seu negócio, dado o surgimento de mais competidores. Também é complexo antecipar seus passos e ambíguo tomar boas decisões, dada a existência de muitas opções e custos de oportunidade.

Não pense que o mundo VUCA é algo ruim. É um ambiente que exige novas competências das pessoas e empresas, fazendo com que somente aquelas mais bem adaptadas obtenham algum destaque. Então, se a sua empresa sabe se ajustar, o mundo VUCA é um ótimo lugar.

Qual o impacto do mundo VUCA para a sua empresa?

Há uma boa e uma má notícia. A boa: todas as empresas, incluindo seus competidores, são parte do mundo VUCA. Isso quer dizer que todos estão sob as mesmas regras do jogo. A má: todos precisam se ajustar mais rápido, atendendo à volatilidade do mundo, o que exige energia, sinergia e talento. Explicamos o impacto do mundo VUCA nos itens seguintes!

Mudanças contínuas em todas as frentes

Empresas costumam ter alguns canais de receita. Por exemplo, a venda de um item, o aluguel de outro e a prestação de serviços, o que promove sua receita bruta. O mundo VUCA implica em mudanças em todas essas frentes (canais de receita), sem qualquer exceção.

Tendo isso em vista, é fácil concluir que as empresas precisam repensar seu modelo de negócio, avaliando quase que constantemente novas alternativas para entregar valor para o mercado e colocar dinheiro no caixa. Só assim é possível manter o negócio competitivo.

Maior necessidade de autonomia dentro da empresa

Outra importante mudança refere-se à forma como as pessoas são lideradas. No mundo VUCA, táticas de microgerenciamento — nas quais talentos são acompanhados de perto por seus superiores — podem ser muito prejudiciais. É preciso investir em autonomia.

Nesse caso, políticas de empowerment devem ganhar espaço na gestão de pessoas. O time deve receber uma missão, ser capacitado e engajado, nunca microgerenciado. Assim, é mais provável que a empresa tenha bons resultados, bem como que talentos fiquem satisfeitos.

Descobrimos a fórmula da felicidade, capaz de motivar o seu time de suporte. Ficou curioso? É só baixar o nosso e-book!

Motivar seu time do suporte

Exigência de transformação digital

Uma das mudanças mais fortes é a necessidade por transformação digital. As empresas precisam repensar seus processos, como o de relacionamento com o cliente e atendimento pós-venda, no intuito de adotar ferramentas digitais que potencializem o que é realizado.

Se isso não for feito, é provável que seus processos tornem-se morosos e rígidos demais, o que inviabiliza sua participação e competição no mundo VUCA. O ideal, portanto, é buscar por ferramentas que otimizem seus processos-chave, como o atendimento ao cliente.

Aprendizado conjunto e compartilhado

No mundo VUCA, é preciso aprender, desaprender a aprender novamente. Isso significa que todos, do CEO ao colaborador, devem buscar continuamente por competências que gerem resultados significativos para a sua carreira, além de compartilhá-las com seus colegas.

Nesse sentido, a empresa pode fazer muita coisa. Adotar mais programas de treinamento, investir no desenvolvimento de líderes, disseminar ideias de aprendizado contínuo e ainda treinamento colaborativo. Assim, todos podem aprender, continua e conjuntamente.

Como ajustar sua empresa ao mundo VUCA?

O mundo VUCA promove uma série de mudanças na sua empresa, não é mesmo? Por esse motivo, é necessário ajustar suas atividades diárias, adotar novas tecnologias e melhorar a forma como você lidera seus profissionais e equipes de trabalho.

Um dos ajustes mais importantes, além dos que já foram citados nos tópicos anteriores, refere-se ao desenvolvimento de um modelo de gestão de mudanças. Todos devem enxergar a mudança como algo bom, capaz de fortalecer a empresa e melhorar seus resultados.

Outro ponto é desenvolver uma cultura data driven. Significa que suas decisões devem ser menos baseadas em feeling e mais em dados verídicos e volumosos. Assim, sua margem de erro pode ser reduzida e terá mais chances de utilizar bem seus recursos.

Como pôde observar, o mundo VUCA é uma realidade. As relações empresariais estão mais voláteis, incertas, complexas e ambíguas — e cabe à sua empresa se ajustar às novas regras do “jogo”. Isso é bom, pois garante vantagem competitiva às organizações que sabem como se adaptar rápido. Para tanto, claro, é essencial contar com ótimas soluções tecnológicas.

Gostou do nosso artigo? Aproveite, então, para entrar em contato conosco, conhecer nossa solução e entender como podemos melhorar o seu atendimento ao cliente. Vamos lá!

Faça uma demonstração gratuita do Movidesk!

Deixe seu comentário