Exemplo de PaaS na prática: SalesForce, Heruko, Azure

PaaS é a sigla referente a Platform as a Service, ou plataforma como serviço. Utilizando cloud computing, é possível utilizar a estrutura de conhecimento de uma plataforma pronta e adaptá-la conforme as suas necessidades.

exemplo de PaaS

Você já usou a estrutura de conhecimento de uma plataforma pronta e adaptou segundo às suas necessidades? Então, com certeza, você teve acesso a um exemplo de PaaS (Platform as a Service).

Sabe aquela máxima de que nada se cria, tudo se transforma?

Pois bem, empresas que utilizam algum exemplo de PaaS praticam exatamente essa filosofia. O que pode ser um ótimo atalho para muitas soluções e demandas de sistemas, sejam eles moldados ou personalizados.

Já falamos por aqui sobre um termo muito parecido, o SaaS, você lembra? Estes termos fazem parte de uma mesma família que se apoia no cloud computing, ou computação em nuvem. 

Todos eles se tornaram palpáveis durante e após a chegada da Indústria 4.0. Ela, sem a menor sombra de dúvidas, veio para revolucionar a tecnologia da informação, como lidamos com dados, programação e soluções automatizadoras. 

Vamos entender um pouco mais sobre este cenário e compreender como um exemplo de PaaS pode facilitar a visualização de uma Platform as a Service?

Baixe agora o e-book: como escolher o help desk ideal para o seu negócio.

O que é PaaS?

PaaS é a sigla referente a Platform as a Service, ou plataforma como serviço. Como você deve imaginar, a ideia de computação em nuvem permitiu não apenas o armazenamento de dados, informações e conhecimento, como também o seu compartilhamento.

Quando um desenvolvedor, por exemplo, cria uma estrutura nova para uma solução digital, ele pode compartilhar isso na nuvem. Como se fosse uma base de conhecimento open source. Ajudando, assim, outros que precisam desta estrutura para personalizar suas próprias ferramentas.

Essa ajuda pode ser de forma gratuita, através de planos, ou compra única de um pacote fechado. 

Mas, se você precisa, na maioria das vezes, pagar por esta estrutura, então não é mais fácil produzir uma? 

É uma boa pergunta, mas, imagine que você pudesse “pegar” a fundação e cobertura de uma casa e transplantá-la para o seu terreno, para fazer o acabamento que preferir. Você não teria o tempo, e custo, de fazer a planta completa, o alicerce, cálculos estruturais, etc.

Bastaria personalizá-la conforme suas necessidades e desejos. 

É exatamente esta a ideia de um exemplo de PaaS. Ao adquiri-lo, seus desenvolvedores têm à disposição os sistemas operacionais apropriados, banco de dados, middleware, etc

Exemplo de PaaS (Platform as a Service)

Como mencionamos, a melhor forma de compreender mais a fundo termos como PaaS é através de exemplos práticos, certo? Então, vamos lá!

Exemplo de PaaS: Heroku  

O exemplo de PaaS Heroku é muito conhecido no universo do cloud computing, estão entre os clientes e usuários da plataforma grandes empresas como Toyota e Macy’s. Segundo o próprio site, dentre suas principais funcionalidades, os desenvolvedores podem:

  • Implantar;
  • Gerenciar e 
  • Dimensionar aplicativos modernos. 

A promessa é de que se trata de um exemplo de PaaS “elegante, flexível e fácil de usar”. Para a empresa o objetivo principal de uma PaaS é que os desenvolvedores encontrem facilidade no processo de colocar seus aplicativos em atividade.

Afinal, sem a preocupação com gerenciamento e manutenção de servidores, hardwares ou infraestrutura, eles podem depositar energia e investimento no seu produto principal. Isso tudo de maneira integrada às ferramentas e fluxos de trabalho, segundo eles, mais usados no mercado.

Os códigos utilizados pelos desenvolvedores podem ser: Node, Ruby, Java, PHP, Python, Go, Scala ou Clojure.

Exemplo de PaaS: Microsoft Azure

O exemplo de PaaS da Microsoft oferece aos clientes plano gratuito de 12 meses, com possibilidade de upgrade, quando e se o cliente decidir. Segundo a empresa, com este plano o desenvolvedor poderá:

  • Testar e implantar aplicativos empresariais – É possível utilizar as Máquinas Virtuais do Azure, os Managed Disks e os bancos de dados SQL;
  • Criar experiências móveis personalizadas com o Serviço de Aplicativo, o Azure Cosmos DB, o Xamarin, o HockeyApp e o Gerenciador de Tráfego;
  • Obter insights dos dados através das ferramentas: Machine Learning, o Azure Databricks e o HDInsight.

É claro que o plano gratuito possui limitações de horas, armazenamento e transações. Para quem decidir por este exemplo de PaaS este plano é um ótimo teste para compreender as funcionalidades e limitações do Azure e ponderar se atendem à demanda da empresa.

Ah! E após os 12 meses a ideia é que o colaborador pague conforme a utilização. 

Exemplo de PaaS: SalesForce 

Você já deve ter escutado falar em SalesForce por aí, principalmente relacionado a CRM e ferramentas de gestão empresarial. A marca está presente em muitos campos, inclusive é um exemplo de PaaS. A Salesforce Platform é uma combinação entre a Lightning Platform e o Heroku Enterprise. 

E, como era de se esperar, ela atua de forma predominante em soluções que aprofundam e facilitam o relacionamento entre a empresa que utiliza esse exemplo de PaaS e seus clientes. 

Outra ideia é possibilitar a criação de aplicativos mobile, com interações sociais instantâneas voltados para os colaboradores. E, caso o desenvolvedor tenha dúvidas de quais serviços utilizar neste exemplo de PaaS, a SalesForce disponibiliza um teste gratuito dentro da plataforma.

A empresa fez um vídeo institucional breve, mas super explicativo sobre como funciona o exemplo de PaaS da Sales Force, aperta o play para conferir:

Bônus: Google App Engine

Este exemplo de PaaS foi criado pelo Google para solucionar e minimizar burocracias internas. Ou seja, a ideia era que ele fosse utilizado internamente para criação e testes, sem a necessidade de que cada projeto passasse pelo setor de infraestrutura. 

Logo ele foi disponibilizado a público e, como nos exemplos de PaaS anteriores, existe a oferta de uso de códigos e linguagens variadas. No Google App Engine elas são:

  • Java;
  • PHP;
  • Node.js;
  • Python;
  • C#;
  • .Net;
  • Ruby e 
  • Go.

Ah! E se o desenvolvedor preferir é possível levar o próprio framework e ambiente de execução. Os planos variam conforme o uso e a plataforma também oferece um teste gratuito. 

Aproveitando o tema, você sabia que a Movidesk também está inclusa em um dos tão famosos termos de cloud computing? Somos um SaaS!

Nós possuímos um software de atendimento ao cliente que pode colocar a sua empresa em um outro patamar. Quer saber como?

[eBook] Dos benefícios aos recursos: tudo o que você queria saber sobre sistemas de atendimento

Dos benefícios aos recursos: tudo o que você queria saber sobre sistemas de atendimento

O Movidesk:

  • Centraliza todo seu atendimento (e-mail, chat e telefone) para facilitar a gestão dos tickets e melhorar a produtividade do seu time;
  • Automatiza processos e tarefas repetitivas com respostas automáticas, lembretes automáticos, gestão inteligente e colaborativa dos tickets;
  • Monitora suas principais métricas para acompanhar o cumprimento do SLA do seu service desk.

Utilizado por empresas como Mormaii, Tirolez e Hambürg Sud e mais de 1.000 empresas Brasil afora, o Movidesk é um software completo, poderoso e simples, que melhora a produtividade do seu time de atendimento e auxilia os gerentes na análise de métricas e produção de relatórios. 

Quer saber se essa ferramenta é perfeita para você? Agende uma demonstração do Movidesk!

Ah, não se esqueça de assinar a newsletter para receber notícias, artigos e informações em tempo real, assim que postadas.

Gostou de conhecer um exemplo de PaaS real? Então, compartilhe nas redes sociais e divulgue essas informações.

Teste o Movidesk grátis por 7 dias!

Deixe seu comentário