Guia definitivo: o que são KPIs

Sempre que uma missão espacial é lançada temos duas certezas: a de que foram necessários inúmeros dados para que ela pudesse acontecer, e a de que, ainda assim, não podemos ter certeza de muita coisa. Diante dessa imensidão sideral, eu pergunto: você sabe o que são KPIs e o que eles têm a ver com esse papo de astronauta?

Muita coisa! Afinal, são necessárias diversas análises, testes e estudos antes de enviar alguém para o espaço. E somente a partir disso as ações para uma nova missão podem ser planejadas, corrigidas e aperfeiçoadas.

Agora, troque a galáxia pelo seu negócio. Você costuma acompanhar e mensurar o desempenho de suas estratégias? Ou está trabalhando no escuro? Para que você não se sinta mais à deriva, esse post vai mostrar como trabalhar com indicadores – guiando sua empresa com foco no sucesso dos resultados. 🚀

Conheça métricas essenciais para aprimorar o seu atendimento

O que são KPIs?

A saúde de um negócio depende do acompanhamento incessante do seu planejamento. Assim, você garante que suas metas sejam cumpridas e impede que trabalhos desnecessários sejam realizados. E para isso, é primordial monitorar certos indicadores de desempenho.

Os Key Performance Indicators (KPIs) ou, em português, indicadores-chave de performance, são recursos que auxiliam a mensurar se as iniciativas da companhia atendem, de forma efetiva, aos objetivos do seu plano de ação. Estes indicadores podem ser representados por números ou porcentagens, e servem para medir tanto um desafio específico, quanto uma meta geral.  

  • Exemplo de KPI em número: na sua empresa, o número médio de contatos necessários para resolver um ticket é 2.
  • Exemplo de KPI em porcentagem: a taxa de rejeição do site da sua empresa é de 30%.

Através desses índices, os gestores também são capazes de compartilhar o desempenho dos seus projetos com a equipe. Dessa maneira, todos os colaboradores podem verificar se estão no caminho certo e, quando necessário, ajustar suas atividades.

KPI x Métrica

Existe uma confusão muito comum com os termos KPI e métrica. Porém, é importante perceber a diferença entre os dois. Métrica é tudo aquilo que pode ser medido. Isso engloba qualquer tipo de dado, seja ele relevante para o seu negócio ou não. Contudo, no momento em que uma métrica se torna um fator importante para a tomada de decisão, ela passa a ser um KPI.

Entendeu? As métricas são informações cruas, que não estão necessariamente associadas ao propósito do planejamento. Por exemplo: quantidade de conversões. Já os KPIs têm a função exclusiva de indicar o seu desempenho, e fazem isso através de determinadas métricas. Exemplo: taxa de conversão de vendas (quantidade de clientes potenciais/conversões).

Por que trabalhar com KPIs?

Agora que você já sabe o que são KPIs, deixa eu te contar sobre os benefícios que eles podem trazer para a sua empresa! Quando aplicados de forma inteligente, estes indicadores são capazes de rastrear gargalos operacionais. Trazendo, assim, mais agilidade e segurança para cada ponderação.

Os dados descobertos através dos KPIs também são perfeitos para a criação de fluxos de otimização contínua. Eles avaliam quais são os fatores que impactam no lucro do negócio e permitem uma estratégia mais alinhada, reduzindo custos a longo prazo.

Ao mesmo tempo, com os avanços tecnológicos (Big Data e inteligência artificial) é possível explorar os KPIs a fundo. E, então, obter insights muito mais completos, que vão além da capacidade de analisar apenas o desempenho pontual de uma atividade.

No universo do atendimento ao cliente, o monitoramento dos indicadores-chave de performance são fundamentais para garantir que o nível de satisfação do seu público esteja sempre positivo. Por esse motivo, os KPIs também são cruciais no planejamento de retenção e fidelização do seu consumidor.

    [Kit] Materiais para reter clientes e dar um up no atendimento!
    Kit rentenção de clientes

    Houston, we have a problem.

    AFJth 6Aq5 X6B4uLFb27gODLZ6eC2MOj8spfzDVM kMM8dFLI0b9gRj3zVspDdIDuqheIeU4PRRFD8FPHoA3iC ERCyf0QkV 4vu8hVnGy

    Fazendo novamente uma analogia com as missões espaciais, que dependem de dados precisos para obterem êxito, não adianta basear suas estratégias em indicadores que não sejam relevantes para o seu objetivo. Por isso, a definição de um bom conjunto de KPIs deve levar em consideração:

    • Que seus dados existam/estejam disponíveis para serem mensurados;
    • Sejam pertinentes e não apenas números de vaidade que façam a equipe ficar feliz;
    • Possam ser medidos periodicamente;
    • Sejam essenciais e não excessivos (sugestão: no máximo 5);
    • Tenham diferentes níveis (estratégico, tático e operacional).

    É importante relembrar que os dados coletados devem ser valiosos para o desenvolvimento do seu projeto, orientando-o de maneira profissional e lucrativa. Informações erradas mostram performances erradas. E você não vai querer ter que lidar com este problema, certo?

    Níveis de KPI

    Existem diferentes tipos de indicadores voltados para interesses distintos. Escolher o KPI ideal dependerá também da função do colaborador que aproveitará seus insights. Para resumir, vamos dividir os KPIs em três categorias: estratégicos, táticos e operacionais.

    Os indicadores estratégicos são conhecidos também como primários. Isso significa que eles serão acompanhados diretamente pelos diretores e C-levels e demonstrarão, de forma prática, se os objetivos da empresa estão sendo alcançados.

    Já os KPIs táticos, ou secundários, serão empregados pelos gestores ou supervisores de cada departamento. E seus resultados serão uma justificativa dos indicadores estratégicos.

    Por último, os indicadores-chave de performance operacionais serão utilizados pelos especialistas de cada área. Eles têm a função de fornecer mais detalhes para a compreensão dos resultados dos KPIs primários e secundários.

    Objetivos do KPI

    Na hora de definir os objetivos dos seus indicadores-chave de performance, você precisará considerar prazos, meios e resultados desejados. E para te ajudar com essa tarefa, a metodologia SMART pode ser uma boa ideia. Já ouviu falar dela?

    Esse método auxilia a estabelecer seus objetivos através de cinco fatores. São eles: specific (específico); measurable (mensurável); achievable (atingível); relevant (relevante) e time-bound (temporizável).

    Para você entender melhor, vamos visualizar isso na prática! Imagine que o seu time de suporte pretende diminuir o número de tickets de dúvidas em 10% até o final do semestre. O uso da metodologia SMART, nesse caso, ficaria assim:

    Specific: número de tickets cuja categoria é “dúvida” que entraram esse semestre.
    Measurable: por uma ferramenta de tickets.
    Achievable: diminuir de 1000 para 900.
    Relevant: diminuir a quantidade de interação com dúvidas permite o gasto de tempo com problemas mais críticos.
    Time-bound: 180 dias.

    Desse modo é possível associar cada um dos pontos destacados pela metodologia SMART como um princípio para a elaboração de uma meta eficiente e mais assertiva.

    Exemplos de KPI no atendimento

    Antes de nos despedirmos, gostaria de mencionar alguns exemplos de indicadores que você pode usar para mensurar e aprimorar o atendimento do seu negócio. Então, além de dominar o que são KPIs, você também conhecerá os mais comuns no quesito relacionamento com o cliente. 👇

    Tempo Médio de Atendimento – mede quanto tempo o atendente interagiu com o cliente.

    First Contact Resolution (FCR) – mensura o número de chamados resolvidos em apenas um contato.

    Tempo Médio de Espera (TME) – monitora quanto tempo o consumidor teve que esperar para então entrar em contato com o agente.

    Net Promoter Score (NPS) –  o NPS calcula o grau de satisfação e lealdade do público, identificando consumidores promotores e detratores da marca.

    Nível de ociosidade dos agentes – indica quanto tempo o agente fica livre entre um atendimento e outro.

    SLAs atendidos x violados – verifica quantos chamados são atendidos dentro do prazo acordado e quantos são violados.

    Tickets abertos x resolvidos – avalia o desempenho da sua operação de atendimento.

    Leia também: Descomplicando o SLA – como implantar esse recurso de forma eficiente

    Agora você já sabe o que responder quando te perguntarem o que são KPIs

    Depois de orbitar o planeta incrível dos indicadores-chave de performance, chegamos ao fim deste post. Espero ter ajudado você a compreender melhor o que são KPIs e como aproveitá-los para obter ainda mais sucesso no seu negócio.

    Então, que tal colocar esse conhecimento em prática? Faça um diagnóstico da sua gestão de atendimento e descubra os pontos que podem ser otimizados com a ajuda dos indicadores que você acabou de conhecer! Basta clicar no botão abaixo:

    Com o diagnóstico de gestão de atendimento da Movidesk seu negócio vai decolar!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *