O que é quadrante mágico de Gartner e como ele funciona?

O quadrante mágico Gartner é um estudo anual, feito por uma das maiores consultorias de TI do mundo. Com ele, é possível ter uma visão global das melhores empresas no mercado tecnológico. Se você busca destaque no setor, leia o conteúdo e aprenda tudo sobre essa classificação!

Quadrante mágico Gartner - Entenda tudo sobre a maior classificação do empresas de TI do mundo - Movidesk

Assim como a indústria do cinema tem anualmente o seu Oscar, o setor de Tecnologia da Informação também possui um reconhecimento muito valorizado pelas empresas. É o quadrante mágico de Gartner, estudo que representa as organizações mais relevantes do cenário tecnológico mundial.

O quadrante mágico de Gartner tem esse nome devido a sua representação gráfica. Como você pode ver no desenho abaixo, são quatro seções e dois eixos que classificam as melhores empresas do mercado de TI:

Quadrante mágico Gartner  - O quadrante mágico Gartner é cl
Fonte: Gartner

Mas afinal, o que significa essa distribuição e como a sua empresa pode estar aí dentro?

Siga na leitura deste conteúdo para descobrir tudo isso e muito mais sobre o que é quadrante mágico de Gartner e como ele funciona!

    Cadastre-se em nossa newsletter e receba gratuitamente os melhores conteúdos sobre atendimento!

    Chat em tempo real

    O que é quadrante mágico de Gartner?

    O quadrante mágico de Gartner  é uma representação gráfica das atividades do mercado tecnológico. Anualmente, a consultoria Gartner coleta dados de empresas do setor de TI e divulga uma relação das 24 organizações que desenvolvem as melhores soluções.

    Para eleger o ranking, é feita uma definição do mercado com dados de pesquisas sobre várias áreas das empresas. Além da tecnologia, é claro, também são avaliadas as estratégias de vendas, marketing, posicionamento geográfico, entre outras coisas.

    Essa análise completa auxilia empresários e profissionais da tecnologia a entender forças e fraquezas na hora de contratar soluções para resolver seus problemas. E para as empresas, estar posicionada no quadrante mágico de Gartner traz uma credibilidade enorme.

    Como surgiu o quadrante mágico de Gartner?

    Em 1979, Gideon Gartner fundou um negócio que levou o seu sobrenome. Após experiências na IBM e Philco, ele descobriu uma nova forma de avaliar as empresas de tecnologia e resolveu divulgar seu conhecimento pelo mundo.

    E assim nasceu o Gartner Group, uma empresa de consultoria que tem como principal produto o quadrante mágico. Toda a estratégia de vendas da empresa foi baseada no seu público-alvo, que sempre foi formado por executivos do setor de tecnologia.

    Focando em diretores de marketing, logística e compras dentro das empresas de TI, a Gartner acertou em cheio. Hoje em dia, as ferramentas da empresa ajudam esses profissionais a tomar decisões com muito mais rapidez e assertividade.

    Vale lembrar que quem atua com a Tecnologia da Informação sempre procura se atualizar com as melhores práticas e dicas de sucesso nesta área. Pensando nisso, nós examinamos o mercado nacional do setor e coletamos as visões de pessoas que atuam em grandes empresas do país. Confira abaixo!

      Conheça o cenário, principais desafios e erros comuns do setor de TI brasileiro

      Raio-x do setor de TI

      Como funciona o quadrante mágico de Gartner?

      Uma ferramenta simples e eficaz. Esses dois valores popularizam o quadrante, que é formado por um gráfico com dois eixos (X e Y) para separar os estudos.

      Entenda abaixo como funciona o quadrante mágico de Gartner e todo o processo de avaliação:

      Eixo X (Completeness of Vision)

      O eixo horizontal é representado pela letra X e mostra o nível de abrangência da visão de cada empresa em relação ao mercado de tecnologia. 

      Para definir o posicionamento nesse eixo, o quadrante mágico de Gartner trabalha com 8 critérios:

      • Compreensão do mercado: habilidade da empresa de entender as necessidades do cliente e oferecer as soluções mais adequadas;
      • Estratégia de marketing: eficiência dos esforços de comunicação da empresa para trazer novos clientes, tanto no meio online quanto no offline;
      • Estratégia de vendas: os métodos executados pela empresa para desenvolver uma base de consumidores e renová-la frequentemente;
      • Modelo de negócios: a eficácia e consistência da proposta do negócio para dominar o mercado, ou ao menos uma parcela dele;
      • Estratégia de abordagem: as práticas utilizadas pela empresa durante o desenvolvimento e distribuição dos produtos;
      • Estratégia de indústria: a habilidade do negócio em atender as necessidades de nichos específicos do mercado e público-alvo;
      • Posição geográfica: capacidade do negócio de se estabelecer nas regiões geográficas mais importantes para o mercado;
      • Inovação: nível de investimento e qualidade em soluções para aumentar vantagens competitivas. Em resumo, o quanto a empresa trabalha bem com seu growth e mindset de crescimento.

      Eixo Y (Ability to Execute)

      Já no eixo vertical do quadrante mágico de Gartner, simbolizado pela letra Y, está avaliada a capacidade de execução da empresa em sua proposta. Para posicionar cada nome, o Grupo Gartner utiliza 7 critérios:

      • Execução de marketing: a qualidade, criatividade e efetividade da empresa em comunicar sua mensagem ao consumidor;
      • Produtos e serviços: qualidade e opções de funcionalidades dos produtos e serviços oferecidos;
      • Vendas e precificação: habilidade da empresa para encontrar estratégias eficientes de venda, com destaque para a função de precificar seus produtos;
      • Responsividade ao mercado: capacidade do negócio de se adaptar às diferentes situações apresentadas pelo mercado, como crises, concorrências, entre outras;
      • Experiência do consumidor: o nível de satisfação do consumidor em relação ao serviço oferecido pela marca, em todas as fases de contato com o cliente;
      • Viabilidade: relação entre os custos envolvidos nas operações e a sustentabilidade financeira da empresa;
      • Operações: a habilidade da empresa em atingir suas metas e objetivos. 

      Sobre a experiência do cliente, é muito importante entender as necessidades do seu público. Assim, é possível construir uma relação de sucesso, para vender cada vez mais e melhor.

      E-book - Movidesk - 10 passos para fortalecer o relacionamento com o cliente

      Categorias do quadrante mágico de Gartner

      Uma vez que as marcas são avaliadas pelos critérios e posicionadas no gráfico, chega a hora da classificação. A Gartner faz esse processo em 4 quadrantes, dividindo as empresas em: competidores de nicho, visionários, desafiantes e líderes.

      Entenda abaixo o que cada grupo representa, na prática:

      Competidores de nicho (Niche players)

      Os competidores de nicho são as empresas que apresentam resultados excelentes em nichos específicos, mas mostram limitações para atuar com uma abrangência maior. Esse limite de expansão geralmente acontece por falta de inovação, o que dificulta muito a competição com concorrentes maiores.

      Por outro lado, diversos fatores levam uma empresa a atingir bons resultados em apenas um nicho. Em muitos casos, isso pode acontecer por conta do foco em uma região geográfica. A oferta limitada de produtos pode ser um desses motivos determinantes.

      Visionários (Visionaries)

      As empresas caracterizadas como visionárias apresentam uma visão de desenvolvimento no mercado, compatível com os critérios da Gartner. Ainda assim, elas mostram algumas dificuldades de execução.

      Esses negócios são dominantes em mercados em crescimento, já que apresentam alta taxa de inovação e muito potencial para desenvolvimento. Em ambientes de negócio mais maduros, eles costumam adotar um papel mais coadjuvante, representando uma pequena ameaça à concorrência.

      Um fato comum das marcas visionárias é que, muitas vezes, elas são compradas por companhias maiores que querem inovar seus serviços.

      Desafiantes (Challengers)

      Os nomes incluídos no quadrante mágico de Gartner de desafiantes são caracterizados pela capacidade de executar suas estratégias. Contudo, eles não contam com um planejamento capaz de manter uma proposta de valor para os seus clientes e pecam na inovação.

      Isso pode ser causado pela falta de esforço do departamento de marketing, erros para estruturar o processo de vendas, limitação de presença geográfica e falta de compreensão do mercado.

      No longo e médio prazo, essas companhias podem evoluir para o próximo estágio, desde que desenvolvam melhor sua visão de negócios. E o grande objetivo das desafiantes é se tornarem as líderes do mercado.

      Líderes (Leaders)

      Chegamos ao grupo em que todas as empresas de TI do mundo desejam estar. No entanto, só entram aqui as organizações que demonstram uma grande compreensão das necessidades do mercado e apresentam um modelo comercial atrativo e sustentável.

      Líderes são companhias que podem direcionar os rumos do mercado. Suas ações são muito relevantes e geralmente são copiadas por concorrentes. Tipicamente, as marcas incluídas nessa categoria adotam uma abordagem bem abrangente, sem focar nos nichos.

      Como característica, os clientes dessas companhias costumam demonstrar satisfação com as soluções e as experiências apresentadas. Com uma base sólida de consumidores, as empresas líderes conseguem sobreviver e lucrar cada vez mais, ano após ano.

      Uma das empresas líderes mais consolidadas do mundo é a Microsoft, que faturou mais de 100 bilhões de dólares apenas em 2019. Para obter esse resultado, uma das suas principais armas é o foco no sucesso do consumidor com o uso das suas ferramentas.

      Para alcançar a satisfação do consumidor, você não precisa obrigatoriamente ser a Microsoft ou uma empresa gigante. Mas, pode começar a se comunicar com elas em todos os pontos da jornada do seu cliente. Ainda não sabe como fazer isso? Então, preencha o formulário abaixo e acesse nosso e-book!

        Ainda tem dúvidas de como conquistar o seu público? Baixe o manual da satisfação do cliente e aprenda as melhores estratégias de fidelização

        Manual de satisfação do cliente

        Qual a importância do quadrante mágico de Gartner para o seu negócio?

        Saber o que é quadrante mágico de Gartner é fundamental para validar as tomadas de decisão nas empresas, por meio de informações relevantes. Com a análise de líderes, desafiantes e outros integrantes de destaque do mercado, é possível identificar oportunidades para a sua empresa.

        E por falar em decisão e oportunidades, você já definiu o melhor processo para atender os seus clientes?

        O Movidesk com certeza pode te ajudar nessa tarefa. Com um sistema de atendimento completo, feito para organizar e te dar mais controle no contato com os clientes, você tem uma visão mais ampla de todas as solicitações feitas pelo público, status e progresso na resolução de cada uma delas.

        Conheça o Movidesk!

        Movidesk

        Conheça algumas de nossas funcionalidades:

        • Centralize e publique documentos técnicos, tutoriais do seu produto, respostas para as dúvidas mais frequentes e melhore a experiência de autoatendimento do cliente;
        • Permita que os seus clientes consultem facilmente o andamento de todos os tickets, criem novas solicitações de atendimento e acessem a base de conhecimento sempre que quiserem. Tudo isso online;
        • Disponibilize formulários de contato em inúmeros lugares, como em seu site, base de conhecimento ou portal de atendimento;
        • Facilite o entendimento dos agentes através de solicitações personalizadas e diminua o seu tempo de resposta.

        Essas funcionalidades, e tantas outras do nosso sistema, trarão qualidade para o atendimento ao cliente. E, portanto, permitirão criar estratégias para colocar a sua empresa no caminho das líderes do mercado.

        Mercado Livre

        Há 15 anos no Mercado Livre, Tania Natali Costa, coordenadora de suporte do Classificados diz que a adoção do Movidesk trouxe uma verdadeira revolução para o setor. “Ele nos permitiu priorizar atividades, centralizar e organizar as informações, e possui uma interface muito intuitiva e simples de usar”, completa, ressaltando, ainda, que desde o primeiro uso do Movidesk, os agentes têm se adaptado a ferramenta sem dificuldade alguma.

        Com a adoção de um novo sistema, a adesão foi grande: hoje, 100% dos assessores abrem os chamados diretamente pela ferramenta. 

        Além disso, ao colaborar com o atendimento de cerca de 950 chamados por mês, o Movidesk trouxe diversas otimizações para o suporte, como:

        • Atribuir um novo responsável pelo chamado depois de ele ser aberto;
        • Acompanhar as demandas segmentadas por equipes, ajudando a identificar gargalos e falhas de processo em cada área;
        • Visualizar as solicitações em sua totalidade, com a possibilidade de observar os fluxos de trabalho por meio  do quadro Kanban;
        • Organizar o fluxo de chamados;
        • Centralizar as informações em um único sistema;
        • Acompanhar o tempo de resolução de cada ticket;
        • Usar o chat na comunicação dentro do setor;
        • Acessar a ferramenta tanto no celular como no desktop.

        No entanto, de todas as mudanças, a maior delas está no gerenciamento do tempo dos próprios agentes. Tania explica que, com o uso do software, foi capaz de reorganizar o tempo de atendimento e otimizá-lo em pelo menos 80%.

        Incrível, não?

        Quer conhecer mais sobre a Movidesk? Então, agende uma demonstração agora mesmo!

        Faça uma demonstração gratuita do Movidesk!

        Deixe seu comentário