Vantagem competitiva: saiba tudo sobre o tema!

Buscar vantagem competitiva deve ser uma preocupação entre as empresas. Por meio dela, é possível estabelecer estratégias eficazes que contribuirão bastante para oferecer valor ao seu cliente, além de criar um diferencial em relação aos seus produtos e serviços.

Para que esse resultado seja alcançado de forma eficaz, é preciso não apenas se preocupar com um amplo conhecimento do seu nicho, mas também entender que a tecnologia é uma forte aliada nesse sentido.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para você conhecer as melhores práticas que farão o seu negócio se destacar entre os concorrentes. Também falaremos sobre a importância de buscar as melhores soluções.

O que é vantagem competitiva?

Vantagem competitiva é o diferencial que a sua empresa oferece ao cliente. Ou seja, são aquelas estratégias que contribuem para fidelizar o público, permitindo resultados mais atrativos e maior satisfação daqueles que acreditam em seu serviço.

Para alcançar esse conceito de forma eficaz, é preciso inicialmente entender que isso deve ser uma prática constante. Sendo assim, a empresa precisa adotar estratégias para manter uma posição privilegiada no mercado.

Assim, é possível definir ações que contribuam para o crescimento constante da empresa e para o engajamento dos profissionais, bem como para ter mais foco no cliente.

Como gerar vantagem competitiva no seu negócio?

Entenda a concorrência

O primeiro passo é entender detalhadamente quem são os seus concorrentes e quais são as principais ações adotadas por eles para gerar valor e criar um diferencial para o público.

Para isso, é preciso definir quais são, de fato, as empresas que concorrem diretamente com a sua. Afinal, não é porque os produtos ou serviços que vendem são os mesmos que elas podem automaticamente ser consideradas concorrentes.

Nesse sentido, é preciso avaliar quais são as organizações que visam atender ao mesmo público que você. Além disso, defina seus objetivos na hora de fazer um estudo dessas empresas.

O que você busca compreender? Quais são as estratégias de marketing adotadas? Quais são as ações executadas para aumentar o MRR anualmente? Quais são as soluções usadas por seus profissionais para que os objetivos sejam alcançados com sucesso?

Ao definir os critérios a serem analisados, é possível avaliar:

  • Os produtos e seus diferenciais;
  • O preço e as vantagens daquela empresa;
  • A atuação e a forma como ela conversa com o consumidor por meio dos canais digitais.

A partir das respostas, faça uma análise SWOT daquela organização. Procure entender os pontos fortes e fracos dela, de modo que a sua equipe possa avaliar quais daquelas ações podem ser aplicadas à sua realidade e quais características positivas o seu negócio tem em relação a outras empresas.

Capacite a sua equipe

A capacitação da equipe traz ganhos que contribuem para gerar diferencial competitivo. A partir de treinamentos e cursos, os colaboradores se sentirão mais engajados, sem contar que terão um sentimento de pertencimento em relação à organização.

Acontece que isso produz uma percepção de que os gestores se preocupam com o desenvolvimento da equipe, o que aumenta o comprometimento em suas atividades diárias para atingir as metas e os objetivos.

Outro ponto a ser destacado está relacionado com o fato de que os treinamentos ajudam a reduzir a taxa de turnover. Entre as desvantagens de ter números elevados nesse índice, podemos destacar:

  • Maiores despesas em contratações e demissões;
  • Gastos relacionados aos processos de recrutamento;
  • Gastos com novos treinamentos para colaboradores que acabaram de chegar;
  • Perda de capital intelectual;
  • Desmotivação para os que ficam;
  • Clima organizacional negativo.

Para fazer um planejamento mais preciso dos treinamentos para a sua equipe, entenda quais são os principais gargalos enfrentados no dia a dia. A partir disso, busque no mercado soluções que ajudem a sanar essas dúvidas e a atender as demandas com sucesso.

Considere também o treinamento que pode ser oferecido pelos próprios colaboradores. Especialmente em empresas maiores, determinadas áreas oferecem um tipo de conhecimento muito diferenciado de outros setores.

Por isso, o conhecimento de um profissional pode ser transmitido para outros e vice-versa, o que contribui para o desenvolvimento de todas as equipes.

Adote estratégias de marketing

Além do aumento da competitividade empresarial, investir em estratégias de marketing ajuda a empresa a fortalecer o seu posicionamento e a sua reputação, e contribui para o desenvolvimento da marca como um todo, além de aumentar o volume de vendas.

Para alcançar esse resultado, é preciso entender quem é a sua persona. Inclusive, é importante entender a diferença entre esse conceito e o de público-alvo. Enquanto o segundo é mais abrangente, o primeiro se refere a uma representação semifictícia do seu cliente ideal. Veja um exemplo de cada:

  • Público-alvo: diretoria de uma empresa de grande porte, entre 35 e 55 anos, cujos principais objetivos são melhorar o atendimento aos clientes e vender para eles soluções mais precisas;
  • Persona: Carlos, 40 anos, diretor de uma empresa de médio porte, busca tecnologias que contribuam para a competitividade de sua empresa.

A partir dessa definição, a sua empresa terá dados mais expressivos sobre as principais redes que clientes e potenciais leads acessam no dia a dia. Também será possível buscar alternativas que se encaixam melhor nos seus objetivos.

Contamos com uma variedade significativa de canais digitais. No entanto, investir em vários deles sem ter uma estratégia alinhada aos objetivos do negócio, e ao que os clientes esperam, pode gerar retrabalho e resultados ruins.

Entenda o conceito de capacidades dinâmicas

Já ouviu falar no conceito de capacidades dinâmicas? Trata-se da característica desenvolvida por sua empresa que a permite se adaptar ao longo do tempo, independentemente das mudanças observadas no mercado.

Vamos fazer uma comparação para explicar melhor o tema, pegando como exemplo duas gigantes da tecnologia: a Nokia e a Apple. A segunda desenvolveu os seus produtos de modo que conseguisse acompanhar as principais necessidades de seu público, enquanto a primeira não conseguiu acompanhar as exigências de clientes cada vez mais antenados.

Para desenvolver essa característica, é preciso:

  • Preocupar-se com a contratação de profissionais que estejam alinhados à cultura organizacional da empresa;
  • Oferecer suporte para que todos entendam os principais objetivos da organização;
  • Contar com especialistas de diferentes áreas;
  • Reestruturar áreas sempre que possível;
  • Ampliar a sua atuação sem deixar a qualidade de lado;
  • Amplificar constantemente a visão de recursos internos;
  • Mudar sempre.

Invista na qualidade do produto

Nós já falamos um pouco sobre a importância da qualidade do produto para gerar vantagem competitiva. Até mesmo para conhecer os concorrentes é preciso entender quais são as características do que eles vendem que podem ser aplicadas ao seu negócio, de acordo com a sua realidade e os interesses dos seus clientes.

Investir na qualidade do que sua empresa vende vai permitir, entre outras coisas, reduzir a insatisfação dos clientes.

Especialmente em um período no qual as pessoas têm amplo acesso aos mais variados meios de comunicação, uma insatisfação pode gerar uma gestão de crise, o que vai exigir uma equipe própria para lidar com um problema que poderia ser resolvido facilmente sem toda essa exposição.

Além disso, a qualidade do produto traz credibilidade para o seu negócio. Afinal, as pessoas buscam indicações para contratar qualquer tipo de fornecedor. O marketing boca a boca sempre foi importante e não deve ser desconsiderado na hora de formular suas ações de aperfeiçoamento.

Por fim, a qualidade do produto contribui para a fidelização dos clientes. Afinal, quem estiver satisfeito com o atendimento e a qualidade do que é vendido, naturalmente, não terá motivo para encerrar um contrato.

E mesmo que um cancelamento ocorra devido a circunstâncias que não dependem exclusivamente do cliente, você pode ter a certeza de que ele será um promotor e voltará para a sua empresa assim que a situação melhorar.

Ofereça uma equipe de suporte de qualidade

A qualidade de um produto não está relacionada apenas com o resultado final do produto ou do serviço. Criar um relacionamento depois que o negócio é fechado é fundamental para o sucesso do seu negócio, especialmente porque o cliente verá o comprometimento da equipe com a satisfação dele.

No entanto, como montar esse time? Essa é uma dúvida comum entre os gestores. Inicialmente, é preciso entender quais são as principais objeções e queixas dos clientes.

Um dos principais pontos em que o time de suporte vai ajudar é na solução de problemas comuns no dia a dia, relacionados à usabilidade de suas ferramentas. Isso vai exigir conhecimento por parte da sua empresa em relação a esses gargalos encontrados pelos clientes.

Além disso, é importante levar em consideração que a comunicação entre esses profissionais deve ser extremamente alinhada. Caso um cliente passe por mais de uma pessoa para resolver um único problema que talvez seja simples de ser solucionado, isso vai gerar insatisfação e até mesmo reclamações nas redes, conforme explicamos mais acima.

Nesse sentido, o ideal é buscar ferramentas onde todos os contatos possam ser registrados, permitindo que qualquer profissional acesse as informações em todos os chamados.

Assim como em qualquer outro setor, esse time também precisa contar com metas alinhadas entre a equipe. Quais objetivos contribuiriam para a satisfação do cliente? A partir disso, é de responsabilidade do gestor buscar os melhores meios para que os colaboradores se sintam motivados a ter um bom desempenho.

Crie laços com o cliente

Criar laços com o cliente é mais um fator que está ligado ao pós-venda. Para isso, é essencial produzir conteúdo que esteja relacionado com as objeções desse estágio. Assim, sempre que o cliente tiver alguma dúvida, a resposta será facilmente encontrada nos principais canais de comunicação.

É preciso se preocupar também com a interação nas redes sociais. Caso alguma pessoa tenha enviado uma mensagem para registrar uma insatisfação ou fazer um elogio, é fundamental que haja uma equipe preparada para oferecer uma resposta com rapidez.

Dessa forma, sempre que outro potencial cliente for avaliar a reputação do seu negócio por meio dessas páginas, entenderá que a sua equipe oferece suporte sempre que necessário, seja qual for o canal.

Principalmente em um contexto no qual as lives dominam, não deixe essa estratégia para trás! No entanto, mesmo quando a pandemia tiver passado e os encontros voltarem a ser presenciais, essa é uma realidade que veio para ficar. Defina quais são os temas mais relevantes no seu nicho, crie um cronograma e faça ampla divulgação para os principais interessados.

Faça pesquisas de satisfação e NPS

Naturalmente, para ter um entendimento mais exato de como está a satisfação dos seus clientes, é preciso colher esse feedback diretamente com os envolvidos.

O interessante é que a equipe aplique essas duas estratégias visando elaborar ações que contribuam para os resultados. Enquanto o NPS avalia uma relação mais sólida com o público, a pesquisa de satisfação trata de um feedback de curto prazo, que exige ações pontuais.

Pesquisa de satisfação

Para aplicar uma pesquisa de satisfação, é preciso inicialmente estabelecer o objetivo dessa análise. Além disso, é importante definir quem será o público-alvo da pesquisa.

Aqui, é preciso uma atenção especial. Nem toda análise será enviada a toda a sua base. Suponhamos que a sua intenção seja entender o grau de satisfação do cliente em relação a um novo produto. Nesse caso, apenas os clientes que já tiveram acesso a essa ferramenta poderão oferecer um feedback sobre a experiência que tiveram.

Em seguida, basta definir qual é o canal mais indicado, entender qual é a quantidade de perguntas que vai trazer o retorno esperado e fazer um estudo atento das respostas obtidas.

NPS

Já o NPS, também conhecido como Net Promoter Score, é uma metodologia que avalia o grau de fidelidade dos clientes. No caso dessa estratégia, é preciso definir uma frequência para enviar essa pesquisa ao público.

Assim como na pesquisa de satisfação, também é importante definir os objetivos do NPS. Ou seja, qual área você quer avaliar?

As respostas normalmente correspondem a uma avaliação numérica entre 0 e 10. As perguntas são mais objetivas, do tipo: “entre 0 e 10, o quanto você recomendaria a nossa empresa? 0 para nunca recomendaria, 10 para recomendaria com certeza”.

Entre 0 e 6, o número indica um cliente detrator. 7 e 8 correspondem a um cliente neutro, enquanto 9 e 10 indicam um cliente promotor.

[eBook] O ABC da Pesquisa de Satisfação: como implantar e melhores modelos

Como a tecnologia contribui para a vantagem competitiva?

Investir em soluções de tecnologia específicas para a sua realidade também é uma estratégia que contribui para o diferencial competitivo da sua empresa. Veja os benefícios dessa prática!

Aumenta a produtividade da equipe

O aumento da produtividade da equipe é a primeira questão que comprova a importância de investir em tecnologia. Afinal, por meio dela, processos que antes eram manuais se tornam automatizados.

Assim, gasta-se menos tempo na execução de tarefas comuns do dia a dia, o que ajuda os colaboradores a terem uma visão mais estratégica das suas funções.

Além disso, a empresa não fica dependente de uma única pessoa para cuidar de determinada demanda. Caso um colaborador peça demissão, a organização precisa rapidamente suprir aquela necessidade.

Mas com o investimento em tecnologia, toda a equipe que foi treinada para cuidar daquelas atividades vai conseguir repassar as informações para um colaborador recém-chegado. Isso diminui os riscos de causar insatisfação nos clientes.

Por fim, a tecnologia oferece melhorias para o clima organizacional, justamente por proporcionar aos colaboradores uma facilidade maior no desempenho de suas funções. Como diferenciais, podemos destacar:

  • Favorecimento da tomada de decisões mais sólidas;
  • Aumento da motivação dos colaboradores em relação a suas funções e metas;
  • Melhoria na comunicação;
  • Boa imagem da empresa perante o mercado;
  • Aperfeiçoamento constante das lideranças.

Cria mobilidade

Recentemente, o mundo passou por mudanças significativas em seu modo de operar. Com o surgimento de uma pandemia, as empresas precisaram buscar alternativas que contribuíssem para o isolamento social.

Consequentemente, as organizações que já investiam em tecnologia saíram na frente, uma vez que conseguiram se adaptar com muito mais facilidade ao home office obrigatório.

Portanto, é importante destacar o investimento em tecnologia como uma necessidade para os dias atuais. Grandes organizações, por exemplo, precisam estar antenadas para que seus gestores tenham acesso a qualquer tipo de informação sempre que precisarem viajar a outros países para fechar contratos, ou até mesmo para comparecer a eventos que contribuam para o networking.

Na verdade, até mesmo dentro do próprio país é preciso buscar essa mobilidade para oferecer transparência aos seus profissionais, o que também contribui muito para a tomada de decisão.

Reduz custos

Buscar estratégias que contribuam para a redução de custos em uma empresa pode ser considerado um dos principais desafios nos dias de hoje.

Por meio delas, as organizações têm a possibilidade de ser mais estratégicas em seus investimentos, além de diminuir desperdícios, disponibilizar capital para eventuais períodos desafiadores e contar com uma análise de fluxo mais precisa.

Nesse sentido, a tecnologia contribui para melhorar a eficiência das atividades em um negócio, o que vai exigir menos tempo para execução de demandas.

Além disso, ela proporciona o acompanhamento e o monitoramento constante dos resultados, prática que traz ganhos diretos para a gestão da qualidade, justamente por permitir entender quais são os principais aspectos que precisam ser aperfeiçoados.

Entre as estratégias que podem ser adotadas para atingir esse resultado, podemos destacar:

  • Automação de marketing;
  • Atendimento ao cliente;
  • Gestão de pagamentos;
  • Contabilidade;
  • Gestão de projetos.

Dessa forma, a empresa consegue oferecer aos clientes uma experiência mais rica, entende o que pode ser feito para aprimorá-la e encontra meios de aumentar a eficácia das estratégias. Assim, as chances de adotar algum tipo de ação que não seja indicada para a sua realidade reduzem consideravelmente, proporcionando ganhos para as áreas do negócio.

Traz melhorias para o atendimento

Buscar excelência no atendimento ao cliente deve ser outra preocupação de quem quer alcançar uma vantagem competitiva no negócio. De acordo com o que explicamos, um relacionamento mais estreito com o público proporciona uma maior satisfação, reduz o churn e contribui para uma gestão que tenha foco no cliente.

Além de ficar por dentro dos principais indicadores de atendimento, você deve considerar alguns fatores para oferecer ao público um contato de qualidade.

O primeiro deles é que o cliente espera ser tratado com empatia na hora de resolver suas dúvidas e apresentar as métricas melhoradas por meio da parceria. Você também precisa desenvolver ações de Customer Centric, além de ser ágil sem prejudicar a qualidade do atendimento.

Entre os produtos a serem implementados que vão contribuir nesse sentido, podemos destacar o Machine Learning. É um tipo de Inteligência Artificial que permite aos computadores aprenderem coisas novas sem a necessidade de um colaborador que os opere, contribuindo para o desenvolvimento de chatbots.

Essa solução, inclusive, é uma tendência que veio para ficar. Ao implementar chatbots em seu negócio, você vai passar a contar com ferramentas que oferecem maior satisfação ao cliente por meio de texto.

Esse tipo de produto também vem se aperfeiçoando para trazer respostas mais ágeis e mais preocupadas com a personalização de experiências, o que exige uma menor precisão de um colaborador específico para alguns tipos de demandas.

Outro ponto que deve ser considerado é o sistema Movidesk. Trata-se de uma solução que centraliza todo o atendimento, facilitando a gestão dos tickets e automatizando processos em uma gestão colaborativa e inteligente.

Neste conteúdo, você viu como se faz para gerar vantagem competitiva na sua empresa e entendeu como a tecnologia pode ser trabalhada como aliada. Como explicamos, o ideal é levar em conta a realidade do seu negócio, analisar quais são os principais gargalos a serem superados e compreender quais são seus pontos fortes e fracos. Dessa forma, a sua equipe ficará mais satisfeita com as funções executadas e haverá uma redução significativa de gastos para a gestão.

Para entender um pouco mais sobre como o sistema Movidesk pode ajudar nesse sentido, entre em contato com a gente, converse com nossos profissionais e tire suas dúvidas!

Carolina Ignaczuk

Formada em Jornalismo e apaixonada pela escrita em todas as suas formas. Escritora de crônicas dramáticas nas horas vagas e idealista durante as 24 horas do dia. Aqui no blog da Movidesk, escrevo sobre todos os assuntos relacionados ao incrível mundo do atendimento ao cliente.

Postagens recentes

O que é growth hacking e como aplicá-lo na empresa?

Para compreender o que significa growth hacking, começaremos pela análise do nome: growth vem do…

14/08/2020

Saúde mental no trabalho: por que as empresas devem ficar atentas a essa questão?

A saúde mental no trabalho é um dos assuntos mais sensíveis tratados na atualidade. De…

13/08/2020

Eficiência operacional: como ter processos com alto rendimento?

A eficiência operacional é o que todo negócio precisa ter para alcançar um alto desempenho…

12/08/2020

O que é o mapa de empatia e como construí-lo?

Entender sua buyer persona e identificar as maiores necessidades e expectativas de seus clientes são…

11/08/2020

Por que você precisa fazer a desburocratização de processos o quanto antes?

Para garantir mais controle e segurança nos processos de uma empresa, é comum fazer uso…

10/08/2020

Como aumentar a retenção de clientes com princípios do marketing

Sabia que aumentar a retenção de clientes pode significar o sucesso de seus negócios? Em…

07/08/2020